sicnot

Perfil

Mundo

Filha de português assassinada durante sequestro na Venezuela

A filha de um comerciante português da área de panificação foi assassinada a tiro por homens armados, durante uma tentativa de sequestro ocorrida em Cúa (65 quilómetros a sul de Caracas), avançaram fontes da comunidade local à Agência Lusa.

(arquivo)

(arquivo)

Segundo as mesmas fontes, a tentativa de rapto do comerciante, José Manuel Gonçalves, de 56 anos de idade, teve lugar pelas 05:20, horas locais, de segunda-feira (10:50 horas em Lisboa), pouco depois de sair da sua residência, acompanhado pela filha, Stefani Gonçalves Nóbrega, de 22 anos de idade.

O comerciante pretendia levar a sua filha à estação de comboio, de onde viajaria para Caracas, com o intuito de assistir a aulas da cadeira de Comércio Exterior, na Universidade Alejandro de Humboldt, de Caracas.

O português foi intercetado por cinco homens fortemente armados, que tentaram obrigá-lo a parar a sua viatura (uma carrinha Chevrolet, vermelha) mas mesmo assim terá tentado avançar, tendo sido alvo de tiroteio por parte dos raptores, estando agora internado na Clínica Passo Real da vizinha localidade de Charallave.

Os tiros perpetrados pelos assaltantes acabaram por atingir a filha do comerciante português, que faleceu pouco depois de dar entrada na Clínica La Candelária, de Cúa.

Fontes da comunidade portuguesa dão conta de que o comerciante, proprietário da padaria Ultraman, levava todos os dias a filha à estação de comboio com o propósito de a proteger da criminalidade.

A insegurança é uma das principais queixas dos cidadãos residentes na Venezuela, afetando por igual tanto nacionais como a estrangeiros radicados no país, entre eles os portugueses.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.