sicnot

Perfil

Mundo

Hoje é notícia

O Presidente francês, François Hollande, recebe hoje o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, no Eliseu, quatro dias após os piores atentados de sempre cometidos em França. Na Madeira, o Presidente da República, Cavaco Silva, termina uma visita de dois dias à região

© Philippe Wojazer / Reuters

O encontro entre Hollande e Kerry, programado para as 9:40 locais (8:40 de Lisboa), tem lugar após o Chefe de Estado francês ter dito, num discurso esta segunda-feira perante deputados e senadores em Versalhes, que se reuniria "dentro dos próximos dias" com os seus homólogos russo e americano, Vladimir Putin e Barack Obama, "para unir forças" contra o grupo 'jihadista' Estado Islâmico na Síria.

Face aos atentados de sexta-feira em Paris, que François Hollande classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país e disse terem sido "decididos e planificados na Síria, preparados e organizados na Bélgica e cometidos em solo francês com cumplicidades francesas", a segurança nas ruas da cidade foi reforçada em 1.500 soldados e declarado o estado de emergência.

O Estado Islâmico reivindicou no sábado, em comunicado, os atentados, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses, mais de 350 feridos, vitimando pessoas de 19 nacionalidades.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Estádio de França, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

Na Madeira, o Presidente da República, Cavaco Silva, termina uma visita de dois dias à região, deslocação que acontece no âmbito da 7.ª jornada do Roteiro para uma Economia Dinâmica, iniciativa que teve início em abril de 2014 e tem como objetivo mostrar "os pilares do crescimento económico real".

O segundo dia da visita começa com o embarque do Presidente da República a bordo da fragata Bartolomeu Dias com destino à Baía d'Abra, no Caniçal, Machico.

Depois de desembarcar, a comitiva seguirá para o Centro Internacional de Negócios da Madeira, partindo dali para a empresa Insular, o maior grupo industrial da ilha que centra a sua atividade na produção de produtos para o setor da panificação e para o consumidor final.

O Presidente da República almoça depois no Palácio de São Lourenço, a convite do representante da República para a Região Autónoma da Madeira, antes ainda de partir para a M-ITI - Madeira Interactive Technologies Institute.

Pelas 16:30 terá início a sessão de encerramento da 7.ª jornada do Roteiro para uma Economia Dinâmica, no edifício do Governo Regional da Madeira, terminando o programa com uma receção oferecida pelo presidente da Assembleia Legislativa da região ao chefe de Estado.

Hoje, também é notícia:

DESPORTO

Portugal disputa novo jogo de preparação para o Euro2016 de futebol, desta vez no Luxemburgo, onde vai tentar somar o oitavo triunfo consecutivo sobre esta seleção, naquele que será o último particular da formação lusa em 2015.

Depois da desaire com a Rússia, Portugal defronta um adversário teoricamente mais acessível, num encontro que constitui mais uma oportunidade para o selecionador Fernando Santos dissipar as dúvidas que faltam, quando está a pouco mais de seis meses do Europeu de França.

Depois de não terem sido utilizados em Krasnodar, Vieirinha, Raphael Guerreiro, Fonte, Neto, Danilo, Bernardo Silva devem aparecer nas opções iniciais do selecionador, assim como Anthony Lopes estará na calha para render Rui Patrício na baliza.

Gonçalo Guedes e Rúben Neves, que fizeram a sua estreia absoluta na seleção frente à Rússia, e também Nélson Oliveira, Lucas João e Ricardo Pereira deverão ter nova ocasião para convencer Fernando Santos.

No Estádio Josy Barthel, Portugal vai ter pela frente um Luxemburgo que se despediu-se do grupo C de apuramento para o Euro2016 no penúltimo lugar, com apenas quatro pontos.

O Luxemburgo-Portugal tem início agendado para as 20:30 (19:30 de Lisboa).

ECONOMIA

A Agência Internacional de Energia (AIE) começa hoje, em Paris, uma reunião Ministerial de dois dias, na qual estarão presentes ministros de 29 países-membros da AIE e de países parceiros, bem como representantes da União Africana, União Europeia, Agência de Energia Nuclear e Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O encontro, que conta ainda com a participação de CEOs do Conselho Empresarial de Energia da AIE, tem por objetivo partilhar opiniões sobre desafios-chave para o setor e considerar soluções políticas.

A reunião, que é presidida pelo secretário da Energia dos Estados Unidos, Ernest Moniz, tem como tema "Inovação para um Futuro Energético Limpo e Seguro".

O ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia (MAOTE), Jorge Moreira da Silva, é o representante do Governo português neste encontro.

PAÍS

Um homem de 71 anos, a residir na Figueira da Foz, começa hoje a ser julgado no Tribunal de Coimbra por 50 crimes de abuso sexual perpetrados contra um neto que tinha quatro anos na altura do ato, em 2013. O Ministério Público considera que o arguido molestou a "integridade sexual e moral" do neto, "obrigando-o a suportar atos que feriram a sensibilidade pessoal do menor".

O arguido já tinha sido condenado em setembro de 2014 a uma pena suspensa de um ano e dez meses de prisão pela prática de um crime de abuso sexual agravado na forma tentada, cometido contra outra sua neta, prima da vítima do atual processo. Segundo o despacho de acusação, a vítima, na altura com quatro anos, residia na casa dos avós maternos, e a mãe deste dormia por vezes na mesma residência, dependendo dos avós - seus pais - economicamente.

Com Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.