sicnot

Perfil

Mundo

Samarco paga 262 milhões de dólares de indemnização por danos ambientais

A empresa brasileira Samarco vai pagar 262 milhões de dólares de indemnização por danos ambientais causados pela rutura de uma barreira de um depósito de resíduos de um complexo mineiro no estado de Minas Gerais.

© Ricardo Moraes / Reuters

O acordo foi assinado hoje entre a empresa, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do estado de Minas Gerais e acumula com as multas já anunciadas pelo Governo e pela justiça brasileira.

Os fundos vão ser utilizados para a criação de medidas de prevenção, contenção, mitigação, recuperação e compensação provocados pelo derrame de resíduos, que provocou pelo menos 11 mortos.

O Governo brasileiro já tinha anunciado a semana passada que a empresa iria ser multada em 65 milhões de dólares por danos ambientais.

Um tribunal de Minas Gerais também ordenou o bloqueio de 78 milhões de dólares da conta bancária da empresa para ajudar as pessoas afetadas.

Segundo o último balanço oficial, 12 pessoas continuam desaparecidas.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.