sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump defende restabelecimento da tortura por simulação de afogamento

Donald Trump, candidato às primárias republicanas para as presidenciais dos Estados Unidos de 2016, disse hoje que é favorável ao restabelecimento da simulação de afogamento, um método de interrogatório considerado como tortura.

Reuters

Reuters

© Marvin Gentry / Reuters

No programa de domingo "This Week", do canal de televisão ABC, Donald Trump afirmou que reestabelecerá "absolutamente" a simulação de afogamento como método de interrogatório, considerando que o grupo radical Estado Islâmico (Daesh) faria muito pior.

O "waterboarding", ou simulação de afogamento, que consiste em deitar água na cara e nas vias respiratórias do prisioneiro que está de olhos tapados, foi uma técnica de tortura utilizada pela CIA após os atentados de 11 de setembro de 2001 por iniciativa do antigo presidente norte-americano George Bush.

A simulação de afogamento é considerada tortura pelas Nações Unidas e foi proibida pelo presidente Barack Obama, tendo sido um método utilizado pelo menos em três prisioneiros, segundo um relatório do Senado dos Estados Unidos.

"Penso que a simulação de afogamento é uma pechincha em comparação com o que nos fazem sofrer", disse Donald Trump, dando como exemplo a decapitação de James Foley, o jornalista norte-americano executado pelo EI em agosto de 2014.

Na semana passada e após os atentados de Paris, Donald Trump afirmou que os norte-americanos "não podem permitir os refugiados" no país, especialmente vindos da Síria.

O candidato disse ainda que está na altura de começar a "monitorizar e a estudar mesquitas, porque está a haver muita conversa" nestes locais.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.