sicnot

Perfil

Mundo

Israel diz que não vai dar "nem um metro quadrado" à Palestina

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, assegurou hoje que não vai transferir "nem um metro quadrado" de território para os palestinianos, respondendo às medidas apresentadas pela União Europeia para acalmar as tensões na zona.

© POOL New / Reuters

"Não haverá transferência de territórios para os palestinianos, nem 40 mil metros quadrados, nem 10 mil, nem um metro quadrado", disse Netanyahu numa reunião do partido, que antecedeu o conselho de ministros, segundo a agência de notícias Ynet, citada pela espanhola Efe.

O dirigente israelita comentava assim uma proposta em debate nas últimas semanas para melhorar as condições de vida dos palestinianos e acalmar as tensões que se elevaram desde o final de setembro.

Agravada em outubro, a nova onda de violência já fez mais de uma centena de vítimas mortais do lado dos palestinianos, mais de metade dos quais em ataques que mataram 19 israelitas, um eritreu e um norte-americano.

A propagação da violência fez temer o lançamento de uma terceira 'Intifada', levando a diplomacia dos Estados Unidos a procurar envolver-se numa solução diplomática para o conflito que se arrasta há décadas.

Na terça-feira, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, abordou a questão com Netanyahu e também com o presidente palestiniano, Mahum Abás, em reuniões em Jerusalém e Ramalá, avançando com um conjunto de medidas para acalmar os ânimos, entre as quais estava uma petição para que Israel passe algumas zonas da Cisjordânia atualmente em seu controlo (a Zona C segundo a tipificação dos Acordos de Oslo) para a jurisdição palestiniana (Zonas A e B).

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.