sicnot

Perfil

Mundo

Fundamentalismo é "doença de todas as religiões", alerta Papa

O Papa Francisco disse, na segunda-feira, que o fundamentalismo é "uma doença de todas as religiões", incluindo da Igreja Católica Romana, ao regressar de viagens por três países africanos.

Reuters

"O fundamentalismo é sempre uma tragédia. Não é religioso, carece de Deus, é idólatra", disse o pontífice argentino, durante o voo de regresso da República Centro Africana.

O líder dos 1,2 mil milhões de católicos apelou a cristãos e muçulmanos, "irmãos e irmãs", para porem fim ao conflito que tem destruído o país.

Francisco foi recebido por milhares de pessoas quando visitou uma mesquita no bairro muçulmano PK5 na capital, Bangui, considerada a parte mais perigosa da sua visita ao país.

Durante de regresso a Roma, o papa disse que o Islão não é a única religião a sofrer com extremistas violentos, como os responsáveis pelos ataques de 13 de novembro em Paris, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

"Nós, católicos, temos alguns, até muitos, fundamentalistas. Acreditam que sabem a verdade absoluta e corrompem os outros. Posso dizer isto porque esta é a minha Igreja", afirmou.