sicnot

Perfil

Mundo

Popularidade de François Hollande subiu 22% após os ataques

A popularidade do Presidente francês, François Hollande, aumentou 22% após os atentados de 13 de novembro em Paris, chegando a 50%, revela um inquérito hoje divulgado pelo organismo Ifop/Fiducial.

(arquivo)

(arquivo)

© Stephane Mahe / Reuters

Este é o melhor resultado para o Presidente socialista desde 2012, ano da sua eleição.

O índice de popularidade de Hollande, que tinha caído devido ao aumento do desemprego, já havia subido 21 pontos percentuais em janeiro, na sequência dos atentados às instalações da publicação satírica Charlie Hebdo.

"Pela segunda vez este ano, verificou-se um aumento acentuado na popularidade do Presidente", disse Frederic Dabi, director geral adjunto do Ifop.

Ainda segundo o inquérito, 62% dos franceses consideram que o presidente francês "representa bem os interesses da França no exterior" e 38% consideram que ele está "próximo das preocupações dos franceses", mas apenas 28% desejam que ele seja reeleito em 2017.

O resultado surge a cinco dias da primeira volta das eleições regionais, último teste eleitoral antes das presidenciais.

De acordo com a sondagem, o partido de extrema-direita Frente Nacional está numa posição de força para abordar as eleições e pode ganhar, pela primeira vez, pelo menos duas regiões.

O inquérito foi realizado por telefone na sexta-feira e no sábado passados, a uma amostra de 983 pessoas representativas da população francesa com idade igual ou superior a 18 anos.

Lusa

  • 81 deslocados em Mação devido ao fogo
    2:46
  • Alcongosta ficou sem água, luz e telecomunicações
    2:28

    País

    O incêndio na Serra da Gardunha está dominado, mas as aldeias que estiveram rodeadas pelo fogo ainda não regressaram à normalidade. Falta água, luz e telecomunicações no sopé de uma mancha enorme de terra queimada. O fogo destruiu ainda uma floresta na Serra da Gardunha e um antigo colégio.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04
  • GNR resgata 45 sírios no mar Egeu
    2:28

    Crise Migratória na Europa

    A Guarda Nacional Republicana já resgatou quase 300 migrantes no mar Egeu, ao largo da Grécia, desde o início de maio. Esta quarta-feira de madrugada, os militares salvaram 45 sírios que tentavam chegar à Grécia numa embarcação de borracha.