sicnot

Perfil

Mundo

Dinamarca rejeita em referendo maior cooperação com a UE na justiça e segurança

A Dinamarca recusou esta quinta-feira, em referendo, reforçar a cooperação política nos setores da Justiça e Segurança da União Europeia, com o "não" a vencer com 53,3% dos votos.

(Arquivo)

(Arquivo)

Matt Dunham / AP

Segundo os primeiros resultados provisórios e quando estão contados 78,3% dos votos, o "não" obteve 53,3% e o "sim" 46,7%.

Os dinamarqueses já tinham recusado em 1992 o tratado de Maastricht, mas aprovaram um ano depois uma versão alternativa, com exceções na política comum em quatro áreas, nomeadamente união monetária e económica, defesa, cooperação policial e jurídica.

O referendo hoje realizado foi convocado em agosto passado pelo primeiro-ministro dinamarquês, o liberal Lars Lokke Rasmussen, pouco depois de assumir o cargo, obedecendo a um acordo assinado na anterior legislatura entre vários partidos.

Os defensores do "sim" argumentam que a Dinamarca se arrisca a ter que abandonar a Agência de Polícia Europeia (Interpol) se mantiver as exceções, enquanto os apoiantes do "não" consideraram que poderá continuar com um acordo paralelo.

Este é o sétimo referendo realizado na Dinamarca desde a sua entrada em 1972 para a Comunidade Económica Europeia.

Lusa

  • Pescador resgatado de um lago gelado na Estónia
    1:08