sicnot

Perfil

Mundo

Autores de tiroteio de San Bernardino não pertenciam a célula terrorista

O diretor do FBI, James Comey, assegurou esta sexta-feira "não existirem indicações" de que os presumíveis autores do tiroteio de quarta-feira em San Bernardino, na Califórnia, no qual morreram 14 pessoas, pertençam a uma célula terrorista mais ampla.

Catorze pessoas morreram e 21 outras ficaram feridas, a 2 de dezembro, no ataque ao Centro Regional Inland, na localidade de San Bernardino

Catorze pessoas morreram e 21 outras ficaram feridas, a 2 de dezembro, no ataque ao Centro Regional Inland, na localidade de San Bernardino

© Mike Blake / Reuters

"Até agora, não temos nenhum indício de que estes assassinos integrem um grupo organizado de maiores dimensões ou sejam parte de uma célula. Não há nenhuma indicação de que sejam parte de uma rede", declarou James Comey numa conferência de imprensa em Washington.

Não obstante, o responsável da polícia federal norte-americana, que falou aos jornalistas acompanhado da procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, confirmou que há indícios de que estavam em processo de "radicalização", podendo os seus atos ter sido inspirados por grupos terroristas estrangeiros.

Horas antes, o diretor-assistente do FBI em Los Angeles, David Bowdich, informara que o tiroteio, que também causou 21 feridos, estava a ser investigado como "um ato de terrorismo".

Comey esclareceu ainda a hipótese de um dos suspeitos ter contactado pessoas investigadas pelo FBI, assegurando: "não houve contactos entre os assassinos e suspeitos que estão a ser investigados que justificassem que os colocássemos sob o nosso radar".

O responsável do FBI confirmou que, nos dias anteriores ao tiroteio, os presumíveis autores, Syed Farook e a sua esposa, Tashfeen Malik, apagaram informação dos seus dispositivos eletrónicos, pelo que consideram que o tiroteio foi premeditado e planeado.

Lusa

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".

  • "As regras europeias de bem estar animal são dogmas", diz diretor-geral de Veterinária
    1:32

    País

    O diretor-geral de Alimentação e Veterinária considera que as regras de bem estar animal que existem na União Europeia (UE) "parecem configurar uma transfiguração antropomórfica dos animais". Em declarações à SIC, a propósito da exportação de animais vivos para países terceiros, que têm outras regras de abate, Fernando Bernardo defendeu ainda que o método usado em Israel provoca uma insensibilização mais rápida do que o praticada na UE.

  • PAN questiona Governo sobre aposta na exportação de animais vivos para o Médio Oriente
    1:56

    País

    O partido Pessoas-Animais-Natureza lembra que à luz do Regulamento nº. 1/2005 do Conselho Europeu, os estados-membros da União Europeia (UE) devem evitar transportar animais vivos em viagens de longo curso. O deputado André Silva considera, por isso, que "o Estado português está a incumprir o regulamento" ao fomentar estas viagens, numa clara aposta económica em torno da exportação de animais vivos para Israel e outros destinos fora da UE. Para o deputado do PAN, é muito difícil ou "mesmo impossível assegurar o bem estar dos animais" em viagens de vários dias.

  • Trump pensou que presidência "seria mais fácil"

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que a Presidência é mais difícil do que pensava e que tem saudades da vida que levava antes, em entrevistas a propósito dos primeiros 100 dias em funções.