sicnot

Perfil

Mundo

Hollande diz que o porta-aviões francês Charles-de-Gaulle vai para o Golfo dentro de dias

O porta-aviões Charles-de-Gaulle, atualmente no Mediterrâneo oriental, será deslocado "nos próximos dias" para o Golfo, anunciou hoje o Presidente francês François Hollande, durante uma visita-surpresa ao navio.

Ian Langsdon

"Dentro de alguns dias vão deslocar-se para uma nova zona, vão assumir responsabilidades de comando face aos nossos aliados no âmbito da coligação", declarou Hollande num discurso à tripulação do porta-aviões.

O Charles-de-Gaulle, com 26 aviões de combate a bordo, zarpou no dia 18 de novembro do porto de Toulon (sudeste da França) em direção ao Mediterrâneo oriental, onde vai participar no combate ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Após os mortíferos atentados de 13 de novembro em Paris, o Presidente francês "decidiu envolver" o grupo aeronaval "no Mediterrâneo oriental, antes de o reunir, se necessário, no golfo arábico-persa", tinha já indicado na ocasião o almirante René-Jean Crignola, comandante do grupo aeronaval.

Lusa

  • Hollande diz que é urgente encerrar a fronteira entre a Turquia e a Síria
    1:01

    Daesh

    O Presidente francês anunciou que os Estados Unidos e França vão intensificar os ataques contra o Daesh na Síria e no Iraque. François Hollande disse também que é urgente encerrar a fronteira entre a Turquia e a Síria para evitar deslocações de extremistas. O Presidente francês já está, assim, nos Estados Unidos. François Hollande aterrou ao início da tarde na base aérea de Andrews, nos arredores de Washington. Partiu depois para a Casa Branca, onde reuniu com Barack Obama, na sala oval.

  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.

  • PJ de Portimão deteve italiano foragido
    0:55

    País

    A Polícia Judiciária de Portimão deteve em Lagos um homem italiano que aguardava extradição. O antigo piloto de automóveis esteve foragido durante quase um ano, depois de ter cortado a pulseira eletrónica.