sicnot

Perfil

Mundo

Tempestade Desmond deixa 60 mil casas sem eletricidade no Reino Unido

A tempestade Desmond que se abateu no Reino Unido no sábado provocou inundações no noroeste do país onde 60.000 lares estão hoje sem eletricidade, tendo sido destacados vários soldados para ajudar nos serviços de socorro.

© Phil Noble / Reuters

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou através da rede social Twitter que realizou uma reunião de urgência "para garantir que tudo é feito" pelos sinistrados.

"O exército foi mobilizado para auxiliar os sinistrados da tempestade Desmond e das inundações", escreveu.

Quase 350 militares do segundo batalhão do regimento Duke de Lancaster, com sede em Preston (no noroeste do país), foram mobilizados para Carlisle, uma das cidades mais afetadas, para reforçar os serviços de socorro e de evacuação.

Os militares também trouxeram, a bordo de um helicóptero Chinook, equipamentos de bombeamento de água para as zonas mais afetadas, sendo que em algumas destas zonas choveu em 24 horas o equivalente a um mês de precipitação e, em alguns locais, a água atingiu a altura de um homem.

Quase 60.000 casas, sobretudo na região de Lancaster, estão privadas de eletricidade, segundo indicou a companhia elétrica Electricity North West, acrescentando que é possível que os cortes de energia durem "vários dias".

No sábado, um homem de 90 anos morreu perto da estação de metro no norte de Londres depois de ter sido projetado contra um autocarro que estava em circulação, segundo informou a polícia.

Uma avaliação provisória da Agência do Ambiente do Reino Unido indica que caíram mais 340 milímetros de precipitação na região de Luke District, o que constitui um novo recorde.

Os serviços meteorológicos anunciaram que são esperadas mais chuvas para esta semana naquela região e no sudoeste da Escócia, o que fez com que os jogos de futebol e de rugby agendados para aquelas zonas fossem adiados.

Lusa

  • E agora?
    15:07

    Reportagem Especial

    Há uma semana, Portugal voltou a ser palco de uma tragédia que matou pelo menos 44 pessoas e deixou cerca de 70 feridas. Os incêndios destruíram mais de 800 casas, dezenas de empresas e explorações agropecuárias, mataram milhares de animais e consumiram uma gigantesca área de floresta. A reportagem da SIC andou pelo concelho de Tondela, onde três pessoas morreram e o levantamento de prejuízos ainda não está fechado.

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • "Não compreendi absolutamente nada a substituição do Casillas"
    1:58
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    Os guarda-redes de FC Porto e Benfica estão neste momento em destaque depois de José Sá ter assumido a baliza dos dragões em detrimento de Iker Casillas. Nas águias, Svilar repetiu a titularidade frente ao Desportivo das Aves. Os comentadores do programa Play-Off Rodolfo Rei, Rui Santos, João Alves e Manuel Fernandes analisaram as duas situações.

  • Famílias afetadas pelos fogos começam a receber bens de primeira necessidade
    2:30
  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quem são os lesados do BES?
    4:52