sicnot

Perfil

Mundo

Aviação turca volta a atacar posições do PKK no norte do Iraque

A aviação turca efetuou uma série de raides noturnos contra posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque e "destruiu numerosos alvos", anunciou hoje em comunicado o estado-maior turco.

Reuters

Reuters

© Murad Sezer / Reuters

O exército precisou que os ataques foram efetuados em diversas zonas do norte do Iraque, incluindo os montes Kandil, considerado um refúgio de retaguarda dos rebeldes curdos da Turquia.

Um dos porta-vozes do PKK na Tuquia, Dahmat Agit, referiu que os ataques se iniciaram perto das 23:00 locais (20:00 em Lisboa).

"Prolongaram-se por cerca de uma hora e atingiram três povoações", precisou, acrescentando que nenhum membro do PKK foi morto nesta operação militar.

Um responsável curdo local afirmou igualmente que os raides não provocaram vítimas, apesar de se referir a infraestruturas hidráulicas e elétricas seriamente danificadas, para além de campos de cultivo.

Num incidente distinto, um polícia turco foi abatido por atiradores do PKK em Diyarbakir, a grande cidade do sudeste da Turquia de maioria curda, quando tentava desarmar uma bomba, referiu a agência noticiosa pró-governamental Anatolia.

Após mais dois anos de cessar-fogo, os combates foram retomados no verão entre as forças de segurança turcas e o PKK -- considerado uma organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia --, no sudeste do país de maioria curda.

Os confrontos interromperam as conversações que decorriam desde finais de 2012 entre o governo islamita-conservador e os rebeldes para tentar por termo a um conflito que desde 1984 já provocou mais de 40.000 mortos e uma vaga de destruições, incluindo milhares de povoações curdas nesta região fronteiriça da Síria, Iraque e Irão.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, reiterou na terça-feira a firmeza do governo ao declarar que "se o terrorismo levantar 1.000 vezes a cabeça" o Estado "esmagá-lo-á 1.000 vezes".

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.