sicnot

Perfil

Mundo

EUA admitem usar helicópteros para combater Daesh no Iraque

Os Estados Unidos estão preparados para envolver helicópteros de ataque contra o grupo extremista Daesh nos confrontos para recuperar Ramadi, no Iraque, se Bagdade pedir, disse hoje o responsável pela pasta da Defesa norte-americano, Ashton Carter.

© POOL New / Reuters

Os Estados Unidos "estão prontos para ajudar o Exército iraquiano com meios adicionais" para ajudar a "acabar o trabalho" em Ramadi, incluindo com helicópteros de ataque "Apache" e conselheiros militares para acompanharem as "forças iraquianas", disse Ashton Carter no Comité das Forças Armadas do Senado.

Aquelas forças serão empenhadas "se o primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi pedir" e "se as circunstâncias o exigirem", afirmou.

Os helicópteros serão utilizados se "fizerem diferença" para vencer a batalha que dura há meses, disse um responsável pela Defesa dos Estados Unidos, que pediu para não ser identificado.

No Comité das Forças Armadas do Senado, o secretário da Defesa norte-americano reafirmou a necessidade de envolvimento da comunidade internacional contra o combate ao grupo extremista.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.