sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas desenvolvem computador que imita forma de aprendizagem de humanos

Um grupo de cientistas desenvolveu um computador que imita a forma como os seres humanos aprendem novos conceitos, o que significa mais "um pequeno passo" no campo da inteligência artificial, refere um estudo divulgado hoje na revista Science.

© Robert Galbraith / Reuters

"Estamos a tentar reduzir a diferença entre a capacidade da aprendizagem dos seres humanos e das máquinas (...) e descobrir a razão pela qual os seres humanos são tão bons a generalizar conceitos", disse Joshua Tenenbaum, um dos responsáveis pela investigação, do Departamento de Ciência Cognitivas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos.

Segundo o estudo, a principal virtude dos seres humanos é a sua "velocidade" e "diversidade" na hora de aprender novos conceitos e aplicá-los em novas situações.

"Os computadores têm dificuldade de generalizar a partir de amostras individuais" disse Brenden Lake, da Universidade de Nova Iorque e autor do estudo.

Os investigadores concentraram em aprender caracteres escritos à mão de vários alfabetos e desenvolver um algoritmo que permita a sua generalização a partir de alguns exemplos.

"O computador não tem um programa que se aplica a cada situação, mas um programa completo de diversos programas de aprendizagem que se adapta a cada circunstância", acrescentou.

Ao comparar a capacidade daqueles computadores quando confrontados com tarefas de aprendizagem, incluindo a criação a partir de exemplos de caracteres vistos apenas em poucas ocasiões, com outros computadores e seres humanos, comprovou-se como superavam outros computadores e igualavam-se aos seres humanos.

Em muitos casos, os resultados dos seres humanos e este novo modelo cognitivo eram "praticamente indistinguíveis".

"Na inteligência artificial não há grandes resultados. Existe um conjunto de boa ideias que funcionam. Esta é outra boa ideia, mais um pequeno passo", disse Lake.

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.