sicnot

Perfil

Mundo

Detido em Barcelona alegado jihadista procurado pelos EUA

A polícia regional da Catalunha deteve em Barcelona um alegado terrorista jihadista procurado desde 2011 pelos Estados Unidos, país onde estaria a recrutar elementos para a Al-Qaida do Magreb Islâmico e onde tentou montar uma célula.

Sobre o detido - um homem com dupla nacionalidade irlandesa e argelina chamado Charaf Damache - recaía uma ordem internacional de busca e captura, iniciada pelos EUA.

Sobre o detido - um homem com dupla nacionalidade irlandesa e argelina chamado Charaf Damache - recaía uma ordem internacional de busca e captura, iniciada pelos EUA.

© Cathal McNaughton / Reuters (Arquivo)

Sobre o detido - um homem com dupla nacionalidade irlandesa e argelina chamado Charaf Damache - recaía uma ordem internacional de busca e captura, iniciada pelos Estados Unidos.

Em conferência de imprensa hoje em Barcelona, o 'conseller' (ministro regional) do Interior (Administração Interna), Jordi Jané, indicou que Damache foi detido pelos Mossos d'Esquadra na tarde de quinta-feira em plena "capital" catalã.

Damache - que alegadamente teria tentado formar um novo grupo terrorista nos Estados Unidos em 2009 - ficou em prisão preventiva.

O seu processo será conduzido pela Audiência Nacional, uma instância especial espanhola com jurisdição em todo o território e especializada em crimes complexos como terrorismo, corrupção ou fraudes económicas e financeiras.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47