sicnot

Perfil

Mundo

Vietnamita condenado a 15 meses de prisão por vestir uniforme de antigo exército

Um tribunal vietnamita condenou um homem a 15 meses de prisão por ter vestido o uniforme do exército do antigo regime do Vietname do Sul, que lutou numa guerra sangrenta com o norte (comunista).

© Nguyen Huy Kham / Reuters

Nguyen Viet Dung, de 29 anos, oriundo da província central de Nghe An, estava acusado de "perturbar a ordem pública" e foi considerado culpado depois de meio-dia de julgamento no tribunal distrital em Hanói, disse um funcionário do tribunal à AFP sob a condição de anonimato.

Dung vestiu o uniforme durante uma manifestação em Hanói por causa de um plano das autoridades para a cidade -- mais tarde abandonado após contestação pública -- para cortar centenas de árvores na capital.

Dung foi o único de centenas de manifestantes, que mobilizaram o apoio da emergente classe média urbana através do Facebook, a ser julgado.

"Foi só porque ele vestiu o uniforme do exército republicano, e ele estava por detrás do estabelecimento de um grupo em apoio daquele exército", disse à AFP Vo Na Don, advogado de Dung.

O Exército Republicano era o exército do regime de Saigão, apoiado pelos Estados Unidos, e derrotado pelas tropas comunistas em abril de 1975.

"Este caso é politicamente sensível. Não concordo com esta sentença... Dung é inocente", disse à AFP o advogado de defesa Vo Na Don, acrescentando que Dung, que está debilitado, não disse uma palavra em tribunal.

Dung foi preso em abril e desde então tem estado sempre detido.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.