sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do grupo Fosun fotografado a jantar em Nova Iorque

O presidente do grupo chinês Fosun, detentor de várias empresas em Portugal e que esteve na semana passada incontactável na China, foi visto na quinta-feira em Nova Iorque, avançou hoje a Caijing, uma revista financeira chinesa.

© Aly Song / Reuters

Guo terá sido visto a jantar em Manhattan, escreve aquela publicação, reproduzindo uma fotografia que circula nas redes sociais chinesas.

Guo Guangchang manteve-se na semana passada incontactável, após ter estado "a cooperar com as autoridades chinesas numa investigação judicial", segundo um comunicado emitido pelo Fosun.

Guo foi, alegadamente, detido à chegada a Xangai num voo proveniente de Hong Kong, segundo escreveu a agência oficial Xinhua, que não confirmou se o empresário está a ser investigado ou a prestar assistência numa investigação.

Na segunda-feira, participou da reunião anual da empresa, mas posteriormente não voltou a ser visto em público.

O caso ocorre num período em que as autoridades chinesas mantêm um apertado escrutínio sobre o setor financeiro do país, desde que, no verão, a bolsa de Xangai desvalorizou 30%, após ter avançado 150% no espaço de quase um ano.

"Hoje fui até ao centro jantar fora e cruzei-me com a conhecida figura Guo Guangchang", lê-se na legenda da fotografia, escrita em chinês e publicada originalmente por um internauta na rede social Facebook.

"Ele parece estar bem-disposto", acrescenta o internauta, citando o registo como uma evidência de que Guo tem estado "apenas a assistir numa investigação".

A fotografia foi, aparentemente, tirada sem que o dono do Fosun se apercebesse.

Em Portugal, além da Fidelidade e da Espírito Santo Saúde, reconvertida em Luz Saúde, o grupo chinês detém uma participação de 5,3% na REN e foi um dos candidatos à compra do Novo Banco, até as negociações terem sido suspensas pelo Banco de Portugal.

No último ano, segundo os dados compilados pela agência Bloomberg até julho, o gigante empresarial, dono do Club Mediterranee, anunciou 10 aquisições num total de 6,4 mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros).

Tem ainda a maior carteira imobiliária em Xangai, a capital económica da China e uma das cidades do país com o preço mais caro por metro quadrado.

Até ao momento, o Fosun não detalhou o motivo pelo qual o multimilionário chinês está a cooperar com as autoridades.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.