sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do grupo Fosun fotografado a jantar em Nova Iorque

O presidente do grupo chinês Fosun, detentor de várias empresas em Portugal e que esteve na semana passada incontactável na China, foi visto na quinta-feira em Nova Iorque, avançou hoje a Caijing, uma revista financeira chinesa.

© Aly Song / Reuters

Guo terá sido visto a jantar em Manhattan, escreve aquela publicação, reproduzindo uma fotografia que circula nas redes sociais chinesas.

Guo Guangchang manteve-se na semana passada incontactável, após ter estado "a cooperar com as autoridades chinesas numa investigação judicial", segundo um comunicado emitido pelo Fosun.

Guo foi, alegadamente, detido à chegada a Xangai num voo proveniente de Hong Kong, segundo escreveu a agência oficial Xinhua, que não confirmou se o empresário está a ser investigado ou a prestar assistência numa investigação.

Na segunda-feira, participou da reunião anual da empresa, mas posteriormente não voltou a ser visto em público.

O caso ocorre num período em que as autoridades chinesas mantêm um apertado escrutínio sobre o setor financeiro do país, desde que, no verão, a bolsa de Xangai desvalorizou 30%, após ter avançado 150% no espaço de quase um ano.

"Hoje fui até ao centro jantar fora e cruzei-me com a conhecida figura Guo Guangchang", lê-se na legenda da fotografia, escrita em chinês e publicada originalmente por um internauta na rede social Facebook.

"Ele parece estar bem-disposto", acrescenta o internauta, citando o registo como uma evidência de que Guo tem estado "apenas a assistir numa investigação".

A fotografia foi, aparentemente, tirada sem que o dono do Fosun se apercebesse.

Em Portugal, além da Fidelidade e da Espírito Santo Saúde, reconvertida em Luz Saúde, o grupo chinês detém uma participação de 5,3% na REN e foi um dos candidatos à compra do Novo Banco, até as negociações terem sido suspensas pelo Banco de Portugal.

No último ano, segundo os dados compilados pela agência Bloomberg até julho, o gigante empresarial, dono do Club Mediterranee, anunciou 10 aquisições num total de 6,4 mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros).

Tem ainda a maior carteira imobiliária em Xangai, a capital económica da China e uma das cidades do país com o preço mais caro por metro quadrado.

Até ao momento, o Fosun não detalhou o motivo pelo qual o multimilionário chinês está a cooperar com as autoridades.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.