sicnot

Perfil

Mundo

Libertadas as cinco pessoas detidas em Bruxelas no âmbito dos ataques em Paris

A justiça belga libertou as cinco pessoas que tinham sido detidas entre domingo e hoje em Bruxelas no âmbito da investigação dos atentados terroristas de 13 de novembro em Paris, anunciou o ministério público federal belga.

© Yves Herman / Reuters

"O juiz de instrução de Bruxelas, especializado em casos de terrorismo, libertou as cinco pessoas que tinham sido privadas de liberdade na noite passada [domingo] e esta manhã [segunda-feira], após terem sido ouvidas pela polícia judiciária federal", referiram as autoridades belgas num comunicado, acrescentando que o inquérito "vai prosseguir de forma incessante".

No domingo à noite, a polícia deteve preventivamente dois irmãos e um terceiro indivíduo, descrito como "amigo", enquanto duas outras pessoas foram detidas pela polícia na manhã de hoje, na sequência de uma operação de busca.

A busca efetuada no domingo à noite, a partir das 18:00 (17:00 em Lisboa), decorreu "na sequência de um inquérito telefónico aprofundado", a pedido do juiz de instrução especializado em matéria de terrorismo, explicou o ministério público federal.

A operação decorreu perto do bairro de Molenbeek-Saint-Jean, em Bruxelas, de onde é oriundo Salah Abdeslam, principal suspeito dos atentados que continua em fuga.

No domingo, o ministério público belga disse que a operação estava relacionada com o inquérito sobre os atentados, mas não diretamente com a operação de busca de Salah Abdeslam, de 26 anos.

Os atentados em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), fizeram 130 mortos e centenas de feridos.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.