sicnot

Perfil

Mundo

Governo ucraniano e separatistas pró-russos acordam tréguas no Natal e Ano Novo

O Governo ucraniano e os separatistas pró-russos chegaram a um acordo para o estabelecimento de um período de tréguas, que entra em vigor à meia-noite de hoje.

© Valentyn Ogirenko / Reuters

O acordo é visto por analistas como um sinal de que as partes estão prontas para silenciar as armas e negociar o estatuto formal do leste separatista e outros pontos de conflito.

Sublinha também o fracasso dos ocidentais em terminar com o conflito mais mortífero na Europa desde as guerras nos Balcãs, nos anos de 1990.

Os líderes pró-ocidentais de Kiev e os rebeldes estão a disputar o controlo de uma região com 3,5 milhões de pessoas, que é o centro da indústria de carvão e do aço ucraniana.

Um assessor do negociador de paz do Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, informou que o acordo foi alcançado em Minsk, durante a última ronda de negociações periódicas.

"Chegámos a um acordo sobre um complete e incondicional cessar-fogo que vai começar às 00:00 horas da noite de 22 para 23 de dezembro", escreveu Darka Olifer, na sua página na rede social Facebook, acrescentando que "esta iniciativa é particularmente necessária para que os civis que ali vivem (no leste separatista) possam passar o Natal e o Ano Novo em paz".

O enviado especial da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que está envolvido nas negociações para o fim da guerra que dura há 20 meses, afirmou que os dois lados concordaram em limitar os movimentos de tropas e veículos ao longo dos 500 quilómetros da frente.

Citado pela agência noticiosa russa RIA Novosti, este enviado, Martin Sajdik, disse: "Exprimimos as nossas expectativas e esperanças de que as pessoas do leste da Ucrânia possam gozar os seus dias de Natal e Ano Novo em paz e manter esta condição no futuro".

A Organização das Nações Unidas estima que mais de nove mil pessoas, civis na sua maioria, tenham morrido desde o início do confronto, em abril de 2014.

Os dirigentes ucranianos também afirmam que os 40 mil combatentes separatistas estão a ser apoiados por oito mil militares russos.

Lusa

  • França e Rússia criam grupo de trabalho contra o terrorismo
    1:00

    Mundo

    França e Rússia vão criar um grupo de trabalho para lutar contra o terrorismo. A proposta partiu do Presidentre francês e foi anunciada por Vladimir Putin. Na conferência de imprensa conjunta, o Presidente russo explicou que ambos falaram também da Coreia do Norte.    

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Angola confirma pela 1ª vez que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

    Mundo

    É a primeira vez que o governo de Luanda admite, oficialmente, que o Presidente José Eduardo dos Santos sentiu-se mal e está a receber assistência médica em Espanha. Com 74 anos, os últimos 38 como Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos tem feito visitas regulares a Barcelona para efetuar exames médicos, mas nem uma palavra sobre as suspeitas de que o Chefe de Estado angolano teria sofrido um AVC recentemente.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.