sicnot

Perfil

Mundo

ONU espera iniciar negociações de paz para a Síria a 25 de janeiro

O mediador da ONU Staffan de Mistura espera reunir-se a partir de 25 de janeiro em Genebra com representantes do Governo e da oposição na Síria, com vista às negociações de paz no país, anunciaram hoje as Nações Unidas.

Staffan de Mistura, emissário da ONU para a Síria

Staffan de Mistura, emissário da ONU para a Síria

© Remo Casilli / Reuters

Staffan de Mistura "intensificou os esforços" de mediação e pretende concluí-los no início do ano, "com o objetivo de encetar as negociações inter-sírias a 25 de janeiro, em Genebra", lê-se num comunicado do seu porta-voz.

O mediador da ONU diz "contar, neste processo, com a total cooperação das partes sírias envolvidas" e acrescenta que "os desenvolvimentos no terreno não devem atrapalhar" o processo.

Na quinta-feira, o Governo sírio afirmou estar "pronto para participar" nas conversações sobre a Síria, sob a égide das Nações Unidas, no final de janeiro, mas colocou como condição ter acesso prévio à "lista da delegação da oposição" que irá estar na mesa das negociações.

O comunicado da ONU faz referência às declarações de Viena, de outubro/novembro últimos, e à declaração de Genebra, de 2012, que estabelece os parâmetros de uma transição política controversa.

A 19 de dezembro, os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU aprovaram, por unanimidade, uma resolução confirmando um roteiro para uma solução política para a guerra civil na Síria.

Além das negociações entre a oposição e o regime de Damasco e de um cessar-fogo, o texto aprovado prevê a criação de um governo de transição no prazo de seis meses e a realização de eleições dentro de ano e meio.

Porém, o destino do atual primeiro-ministro sírio no âmbito da transição continua a dividir as grandes potências, com os países ocidentais e a oposição síria a defenderem a retirada de Bashar al-Assad, algo a que a Rússia se opõe.

"Os sírios já sofreram o suficiente, a sua tragédia tem consequências em toda a região e para além dela", lê-se ainda no comunicado das Nações Unidas.

Para a ONU, os sírios "merecem o total empenho de todos os seus representantes, que devem mostrar liderança e visão de longo prazo de modo a superar as suas diferenças para o bem da Síria".

Lusa

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".