sicnot

Perfil

Mundo

Ataque contra base aérea indiana faz onze mortos

O número de mortos do ataque de sábado contra uma base da força aérea indiana na província de Punjab aumentou para 11, depois de mais uma morte de um guarda da segurança nacional.

© Mukesh Gupta / Reuters

O ataque contra a base aérea indiana próximo da fronteira paquistanesa, no norte do país, provocou 11 mortos, sete militares e os quatro atacantes, presumíveis combatentes islamitas.

O balanço anterior, feito no sábado, dava conta de sete vítimas mortais: os quatro atacantes e três militares.

O diretor-geral dos serviços de informação da polícia, Anil Kumar Sharma, disse à agência de notícias EFE que a operação das forças de segurança prossegue "no interior" da base, mais de 30 horas depois de ter começado.

Adiantou ainda que o Exército está presente no local e que a polícia se encontra a coordenar as ações no exterior e nas zonas circundantes.

O ministro do Interior da Índia, Rajnath Singh, confirmou hoje na sua conta oficial no Twitter que um tenente coronel da Guarda de Segurança Nacional -- um contingente antiterrorista -- acabou por morrer durante as operações.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.