sicnot

Perfil

Mundo

Tabela periódica tem mais quatro elementos

A descoberta de quatro novos elementos químicos super pesados foi validada pelos peritos e formalmente incluída na tabela periódica, completando assim a 7ª linha.

Os quatro elementos, criados pelo homem, foram descobertos por cientistas do Japão, Rússia e Estados Unidos. Vêm juntar-se aos últimos elementos acrescentados à tabela periódica em 2011, os elementos 114 e 116.

Foram validados a 30 de dezembro pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC), a organização internacional que supervisiona a nomenclatura, a terminologia e a medida dos elementos químicos.

Os quatro elementos têm ainda nomes temporários:

  • elemento 113 ununtrium, (Uut)
  • elemento 115 ununpentium (Uup)
  • elemento 117 ununseptium (Uus)
  • elemento 118 ununoctium (Uuo)

"Paternidade" do elemento 113 atribuída a japoneses

A equipa do instituto de investigação científica público Riken, liderada por Kosuke Morita, conquistou o direito batizar o novo elemento 113, o primeiro da tabela periódica a ser definido por cientistas da Ásia, depois de uma "disputa" com a Rússia e com os Estados Unidos.

A equipa japonesa conseguiu criar o novo elemento sintético por três vezes, entre 2004 e 2012.

"A IUPAC anunciou que vai ser dado ao grupo de Morita prioridade pela descoberta do novo elemento, um privilégio que inclui o direito de propor um nome", indicou o centro Riken em comunicado.

O Japão tem uma tradição na investigação científica de que se orgulha, contando com aproximadamente 20 prémios Nobel na área das Ciências e na Medicina, dos quais dois foram conquistados em 2015.

O direito de propor um nome para o novo elemento da tabela periódica constitui uma boa notícia para o centro público Riken, dado que, no ano passado, viu a sua imagem beliscada pelo escândalo relativamente a um estudo que chegou a ser apontado como revolucionário sobre reprodução de células estaminais, ao admitir que a investigação de uma jovem investigadora do centro e publicada pela revista Nature, continha partes "fraudulentas".

"A equipa do Riken no Japão preencheu os critérios para o elemento 113 e vai ser convidada a propor um nome e um símbolo permanentes", designado temporariamente de Ununtrium (Uut), referiu o órgão máximo neste campo e responsável por determinar a autoria das descobertas.

A IUPAC revelou, entretanto, que uma equipa de cientistas russos e norte-americanos ganhou, por seu turno, os direitos de nomear outros três elementos da tabela - o 115, 117 e 118.

A tabela periódica, por vezes designada de tabela de Mendeleïev (do nome do cientista russo que criou a primeira versão em 1869), agrupa os elementos químicos classificados em função da sua composição e propriedades químicas.

Com agências

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.