sicnot

Perfil

Mundo

Deputados afetos ao regime venezuelano abandonam Parlamento

Os deputados afetos ao Governo venezuelano abandonaram esta terça-feira o parlamento, alegando que o novo presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup, da oposição, violou o regulamento interno ao conceder a palavra a deputados da oposição, após a proclamação.

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro. (Arquivo)

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro. (Arquivo)

© Carlos Garcia Rawlins / Reuters

"Se é muito importante dar o direito à palavra a alguns dos deputados da oposição, que se convoque uma sessão extraordinária, mas eles insistem em violar as leis", disse aos jornalistas o deputado socialista Diosdado Cabello, que até hoje presidiu o parlamento venezuelano.

Segundo aquele responsável, o regulamento do parlamento venezuelano estabelece que "na primeira sessão (do novo parlamento) apenas se procede à instalação da Assembleia Nacional".

"Hoje, quando os deputados juraram defender a Constituição e as Leis, eles preferiram a violação do regulamento (...) Não respeitam a Constituição", disse vincando que a oposição tem promovido atos de violência no país e esteve envolvida nos acontecimentos de abril de 2002, quando o falecido Hugo Chávez foi afastado temporariamente do poder.

A retirada dos deputados socialistas ocorreu depois de parlamentares da oposição insistirem que deve ser criada uma lei de amnistia para os presos políticos na Venezuela.

"É ilógico que os assassinos se perdoem a si mesmos", comentou Diosdado Cabello.

Após a retirada dos deputados socialistas, o canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV) deixou de transmitir desde o interior do parlamento passando a divulgar imagens de manifestantes afetos ao regime "chavista", no centro de Caracas, em apoio aos deputados da revolução bolivariana.

Durante a sessão de instalação do novo parlamento os deputados socialistas condenaram a presença do ex-Presidente da Colômbia, Andrés Pastrana.

"Faltou ver aqui o embaixador gringo (norte-americano)", disse o deputado socialista Saúl Ortega.

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática obteve, nas eleições de 06 de dezembro último, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma viragem história contra o regime "chavista", iniciado por Hugo Chavez, falecido em 2013, e que é agora protagonizado pelo Presidente Nicolás Maduro.

Na passada quinta-feira, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela declarou como improcedentes seis dos sete pedidos de impugnação contra dez deputados eleitos nas recentes eleições parlamentares, deixando sem efeito a proclamação de três parlamentares da oposição e um do Governo.

Por esse facto, apenas 109 deputados da oposição e 54 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) foram hoje proclamados para tomarem posse.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Mais de duas mil pessoas retiradas do fogo junto ao parque Doñana, no Sul de Espanha

    Mundo

    O incêndio florestal começou ainda na noite deste sábado na aldeia de Las Peñuelas de Moguer, na província de Huelva e obrigou à evacuação de várias localidades e à retirada de mais de duas mil pessoas, de vários alojamentos turísticos (incluindo o Parador de Mazagon, dois parques de campismo e um hotel). Foi ainda ativado o plano de emergência da província.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.