sicnot

Perfil

Mundo

Deputados afetos ao regime venezuelano abandonam Parlamento

Os deputados afetos ao Governo venezuelano abandonaram esta terça-feira o parlamento, alegando que o novo presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup, da oposição, violou o regulamento interno ao conceder a palavra a deputados da oposição, após a proclamação.

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro. (Arquivo)

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro. (Arquivo)

© Carlos Garcia Rawlins / Reuters

"Se é muito importante dar o direito à palavra a alguns dos deputados da oposição, que se convoque uma sessão extraordinária, mas eles insistem em violar as leis", disse aos jornalistas o deputado socialista Diosdado Cabello, que até hoje presidiu o parlamento venezuelano.

Segundo aquele responsável, o regulamento do parlamento venezuelano estabelece que "na primeira sessão (do novo parlamento) apenas se procede à instalação da Assembleia Nacional".

"Hoje, quando os deputados juraram defender a Constituição e as Leis, eles preferiram a violação do regulamento (...) Não respeitam a Constituição", disse vincando que a oposição tem promovido atos de violência no país e esteve envolvida nos acontecimentos de abril de 2002, quando o falecido Hugo Chávez foi afastado temporariamente do poder.

A retirada dos deputados socialistas ocorreu depois de parlamentares da oposição insistirem que deve ser criada uma lei de amnistia para os presos políticos na Venezuela.

"É ilógico que os assassinos se perdoem a si mesmos", comentou Diosdado Cabello.

Após a retirada dos deputados socialistas, o canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV) deixou de transmitir desde o interior do parlamento passando a divulgar imagens de manifestantes afetos ao regime "chavista", no centro de Caracas, em apoio aos deputados da revolução bolivariana.

Durante a sessão de instalação do novo parlamento os deputados socialistas condenaram a presença do ex-Presidente da Colômbia, Andrés Pastrana.

"Faltou ver aqui o embaixador gringo (norte-americano)", disse o deputado socialista Saúl Ortega.

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática obteve, nas eleições de 06 de dezembro último, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma viragem história contra o regime "chavista", iniciado por Hugo Chavez, falecido em 2013, e que é agora protagonizado pelo Presidente Nicolás Maduro.

Na passada quinta-feira, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela declarou como improcedentes seis dos sete pedidos de impugnação contra dez deputados eleitos nas recentes eleições parlamentares, deixando sem efeito a proclamação de três parlamentares da oposição e um do Governo.

Por esse facto, apenas 109 deputados da oposição e 54 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) foram hoje proclamados para tomarem posse.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.