sicnot

Perfil

Mundo

Senador dos EUA pede a Obama que aplique sanções mais fortes contra Venezuela

O senador democrata norte-americano Bob Menéndez pediu na segunda-feira ao Presidente Barack Obama que "chame os líderes do continente e de todo o mundo" para que se "unam a sanções progressivamente mais fortes" contra o Governo venezuelano.

Craig Ruttle

Numa carta, dirigida a Barack Obama, o democrata pede inclusive que os Estados Unidos promovam a exclusão do "regime de Nicolás Maduro" dos fóruns internacionais e que se adotem outras penalizações internacionais.

Por outro lado, instou o Presidente norte-americano a impulsionar, junto da Organização de Estados Americanos, a invocação da Carta Democrática interamericana contra o Governo venezuelano.

As novas medidas reforçariam as sanções (suspensão de vistos e congelamento dos bens em território norte-americano) aprovadas em 2014 e em 2015 contra sete funcionários do Governo venezuelano, que se considerou representarem um "risco extraordinário" para a segurança dos Estados Unidos.

Segundo a imprensa venezuelana, o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano John Kirby manifestou na segunda-feira estar preocupado com as interferências do Governo venezuelano contra o novo parlamento que hoje toma posse e cuja maioria passou a ser da oposição.

"Estamos preocupados pelas tentativas do Governo venezuelano de interferir no exercício das funções por mandato constitucional da Assembleia Nacional, recém-eleita", disse aos jornalistas.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, já reagiu às preocupações de Washington e acusou os Estados Unidos de ingerência nos assuntos internos da Venezuela.

"O direito à rebelião perante ameaças está em vigor", disse Nicolás Maduro, precisando que o Governo estuda "linhas mestras" contra os adversários políticos, os quais acusou de atuar em cumplicidade com os Estados Unidos.

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática obteve, nas eleições de 06 de dezembro último, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma viragem história contra o chavismo.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.