sicnot

Perfil

Mundo

Japão, França e Reino Unido condenam de forma veemente teste nuclear de Pyongyang

O Japão, a França e o Reino Unido condenam de forma veemente o teste nuclear da Coreia do Norte. Os três países falam em "violaçao grave" das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e em ameaça à segurança internacional.

reuters

O chefe da diplomacia britânica, Philip Hammond, descreveu hoje o teste nuclear da Coreia do Norte como uma "provocação" e uma "grave" violação das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Na sua conta de Twitter, Hammond escreveu: "Se os relatos de um teste de bomba-H da Coreia do Norte foram verdade, é uma grave violação das resoluções do UNSC [Conselho de Segurança das Nações Unidas] e uma provocação que condeno sem reservas".

A França também o teste nuclear, considerando-o uma "violação inaceitável" das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e apelou a uma "reação forte da comunidade internacional".

"Enquanto espera a confirmação das características do teste nuclear anunciado e observado (...) na Coreia do Norte, a França condena esta violação inaceitável das resoluções do Conselho de Segurança [da ONU] e apela a uma reação forte da comunidade internacional", afirmou a presidência francesa em comunicado.

Também o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, condenouo teste, considerando-o uma "ameaça grave" para o Japão e um "sério desafio" aos esforços de não-proliferação nuclear.

"Condeno-o veementemente", afirmou Abe.

"O teste nuclear que foi realizado pela Coreia do Norte é uma grave ameaça à segurança da nossa nação e não podemos, absolutamente, tolerá-lo", disse.

O primeiro-ministro nipónico considerou também que o teste representa "um sério desafio aos esforços internacionais de não-proliferação" nuclear.

A Coreia do Norte afirmou ter testado hoje, pela primeira vez, uma bomba de hidrogénio, uma reivindicação que ainda não foi confirmada, mas já recebeu a condenação de diversos países, incluindo Estados Unidos, China, Coreia do Sul, França e Japão.

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.