sicnot

Perfil

Mundo

PM do Canadá condena ataque contra refugiados em Vancouver

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, condenou, este sábado, o ataque de que foram alvo três dezenas de refugiados sírios, atingidos com gás pimenta, durante uma receção de boas-vindas realizada em Vancouver.

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá

© Chris Wattie / Reuters


O grupo de recém-chegados sírios, que incluía crianças, foi pulverizado com gás pimenta na sexta-feira por um ciclista, não identificado, quando se reunia ao ar livre para participar no evento de boas-vindas no Centro da Associação Muçulmana do Canadá, indicou a polícia de Vancouver, no oeste do país.

"Isto não é quem nós somos -- e não reflete o caloroso acolhimento que os canadianos ofereceram", escreveu o primeiro-ministro na rede social Twitter, condenando o ataque.

"Apesar de se desconhecer, de momento, o motivo para o ataque com gás pimenta, os investigadores estão a tratar o caso como um crime motivado pelo ódio, até que se determine outro", indicou o Departamento da Polícia de Vancouver, em comunicado.

Não foram efetuadas quaisquer detenções, estando a polícia à procura do suspeito.

"Este é um ato de covardia condenado por todos os canadianos com consciência", afirmou o presidente do Conselho Nacional de Canadianos Muçulmanos, Kashif Ahmed, também em comunicado.

O governo do Canadá afirmou ter acolhido mais de 6.000 refugiados sírios até ao final de 2015, mas falhou em cumprir a sua promessa de receber 10.000, uma meta que garantiu que irá alcançar este mês.

O Canadá recebe uma média de 250 mil refugiados de todo o mundo anualmente.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.