sicnot

Perfil

Mundo

Tomada de reféns num centro comercial de Bagdade, 12 mortos

Homens armados sequestraram hoje um número indeterminado de pessoas num centro comercial de Bagdade, onde entraram depois de fazerem explodir um veículo armadilhado na rua, incidente que até ao momento fez pelo menos 12 mortos, avança a agência France Press.

Vista aérea de Bagdade captada em junho de 2014.

Vista aérea de Bagdade captada em junho de 2014.

© Brendan Smialowski / Reuters

Os atacantes permaneciam ao final da tarde no interior do centro comercial no bairro de Bagdad al-Jadida, no leste da capital iraquiana, segundo um coronel de polícia citado pela agência France Presse.

"Eles estão dentro do centro comercial Zahrat. Quando as forças de segurança se aproximaram, eles mataram três reféns", disse uma outra fonte policial à agência.

"Agora adotámos uma abordagem prudente. Queremos acabar com o sequestro com o menor número de vítimas possível", acrescentou.

Fonte médica confirmou que pelo menos oito mortos foram levados para o hospital, assim como 14 feridos.

O centro comercial é um edifício de quatro ou cinco andares num popular bairro comercial, de população maioritariamente xiita.

Segundo fonte do Ministério do Interior, um número ainda não determinado de homens armados começou a disparar em plena rua depois da explosão de um carro armadilhado, entrando em seguida no edifício do centro comercial.

"Eles controlam completamente o centro comercial e têm atiradores no telhado", disse a fonte.

A polícia indicou que unidades antiterroristas dos serviços de informações foram destacadas para o local e que atiradores de elite foram colocados em edifícios próximos do centro.

O ataque não foi reivindicado até ao momento, mas uma fonte policial descreveu os atacantes como "vestidos à maneira" do grupo extremista Estado Islâmico.

O grupo tem reivindicado vários atentados em Bagdad contra civis xiitas.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC