sicnot

Perfil

Mundo

Moscovo confirma detenção de três russos na Turquia após atentado suicida em Istambul

A Rússia confirmou hoje a detenção na Turquia de três cidadãos russos por alegado envolvimento com o grupo jihadista Estado Islâmico, um dia após o atentado suicida em Istambul que causou a morte a dez turistas.

reuters

"Confirmamos a detenção de três cidadãos da Federação da Rússia. As causas da sua detenção ainda estão a ser apuradas", disse à agência oficial russa RIA Novosti o cônsul-geral da Rússia na Anatólia, Alexandr Tolstopiátenko.

Segundo a agência turca Dogan, os três russos foram detidos na Anatólia, na costa mediterrânica da Turquia, por suspeita de terem cooperado com o autoproclamado Estado Islâmico (EI) no atentado suicida de terça-feira em Istambul, que causou a morte a 10 turistas e mais de 14 feridos.

Os três russos fazem parte de um total de 65 pessoas que foram detidas e acusadas de estarem relacionadas com o grupo extremista islâmico.

Segundo a agência Dogan, entre os suspeitos figuram três russos, na Anatólia, e 15 sírios e um cidadão turco, na capital turca, Ancara.

As forças de segurança apreenderam documentos nos lugares onde decorreram as detenções.

As relações entre Moscovo e Ancara estão a passar por um dos piores momentos das últimas décadas, depois de dois caças turcos terem derrubado um bombardeiro russo, que, segundo a Turquia, teria invadido o seu espaço aéreo.

A Turquia anunciou a 24 de novembro que dois dos seus caça-bombardeiros F-16 abateram um SU-24 russo que violou o espaço aéreo turco junto à fronteira com a Síria.

A Rússia negou qualquer violação do espaço aéreo turco, acusando a Turquia de proteger o grupo extremista Estado Islâmico e exigindo um pedido de desculpas formal por parte de Ancara.

  • Explosão em Istambul provocada por bombista sírio, afirma Erdogan
    2:14

    Mundo

    O Presidente turco afirma que a explosão desta manhã em Istambul terá sido provocada por um bombista suicida de origem síria. Erdogan diz que a Turquia é o primeiro alvo de todos os grupos terroristas da região e promete intensificar a luta contra todos. A explosão provocou 10 mortos e 15 feridos, entre os quais 8 estrangeiros. O primeiro-ministro turco convocou uma reunião de emergência do gabinete de crise em Ancara.

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.