sicnot

Perfil

Mundo

Ciclone "Alex" é um fenómeno raro no mês de janeiro

O ciclone "Alex", que irá transformar-se em furacão na sexta-feira, é o primeiro fenómeno meteorológico desta natureza a acontecer no mês de janeiro em quase 80 anos, de acordo com meteorologistas norte-americanos.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), é a primeira vez que um furacão se forma em janeiro no oceano Atlântico desde 1938.

O instituto norte-americano alertou para a grande quantidade de chuva, a possibilidade de deslizamentos de terra, inundações repentinas e inundações costeiras significativas, acompanhadas de ondas grandes e destrutivas.

O ciclone 'Alex', com ventos de 140 quilómetros por hora, evolui na direção do arquipélago dos Açores.

Em declarações à Lusa, o diretor regional do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Diamantino Henriques, esclareceu que "é a primeira vez que se forma um furacão nesta altura do ano no Atlântico desde que há registos sistemáticos", salientando que, por norma, "são fenómenos que ocorrem entre agosto e outubro nos Açores, mas no Atlântico são fenómenos que ocorrem entre junho até novembro.

"Trata-se de um furacão de categoria 1, a menos intensa de cinco categorias", adiantou Diamantino Henriques.

A meteorologista Vanda Costa, da delegação regional dos Açores do IPMA, disse à Lusa que o 'Alex' "é, também, apenas o quarto conhecido no mês de janeiro desde que há registos, ou seja, desde 1851".

O Governo Regional dos Açores recomendou o encerramento de todos os jardins-de-infância e creches das ilhas dos grupos central e oriental na sexta-feira devido ao agravamento do estado do tempo.

O executivo determinou ainda a não realização neste dia de atividades com alunos nas escolas dos diferentes ciclos nestes dois grupos.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores já emitiu um alerta e recomendou a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento, bem como a adequada fixação de estruturas soltas, como andaimes ou placards e outras estruturas montadas ou suspensas.

A Proteção Civil açoriana aconselha, também, a manter limpos os sistemas de drenagem e a consolidar telhados, portas e janelas, devendo a população ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas, não devendo praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar.

Lusa

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Ovibeja aposta este ano na internacionalização da agricultura
    2:07

    País

    A Ovibeja começou esta quinta-feira e este ano aposta na internacionalização dos produtos agrícolas do Alentejo. Centenas de expositores esgotam o certame, que é uma monstra da agricultura portuguesa. António Costa, na sexta-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, são alguns dos políticos com a presença marcada em Beja.

  • Estados Unidos vão reforçar as sanções à Coreia do Norte
    1:31

    Mundo

    Washington pretende também investir nos esforços diplomáticos para que Pyongyang ponha fim aos programas nucleares e de mísseis. A nova estratégia de Donald Trump foi anunciada quarta-feira à noite. A força aérea norte-americana testou esta quarta-feira um míssil de longo-alcance que percorreu 6800 quilómetros sobre o Pacífico a partir de uma base na Califórnia.

  • Le Pen vai à pesca
    0:35

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen, candida à presidência de França fez esta quinta-feira uma "pausa" na campanha eleitoral e aproveitou para ir à pesca. A candidata navegou num barco de pesca no Mediterrâneo.