sicnot

Perfil

Mundo

Detidos em Guantánamo já são menos de 100 com transferência de 10 iemenitas

O secretário da Defesa norte-americano, Ashton Carter, confirmou hoje a transferência de 10 iemenitas detidos na prisão de Guantánamo e afirmou que a administração de Barack Obama está a trabalhar para encerrar aquele controverso centro de detenção.

© Jonathan Ernst / Reuters

O chefe do Pentágono (Departamento de Defesa norte-americano), que assistia a uma cerimónia pública em Miami (Florida), acrescentou que os 10 iemenitas foram transferidos para Omã.

Com esta transferência, um total de 93 prisioneiros permanecem na prisão militar norte-americana de Guantánamo, localizada no sul da ilha de Cuba e que foi criada após os atentados de 11 de setembro de 2001 para acolher suspeitos de terrorismo.

É a primeira vez que o número de detidos em Guantánamo é inferior a uma centena.

O centro de detenção, que recebeu os primeiros detidos há 14 anos (em 2002), chegou a contar com 680 presos.

"Trabalhamos com diligência para encerrar este capítulo da nossa história", disse Carter, que precisou que a transferência destes detidos para Omã foi concretizada após uma minuciosa avaliação médica.

De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Omã, os iemenitas vão ficar naquele território por um "período temporário".

A intenção da atual administração norte-americana, que termina o mandato em janeiro de 2017, é transferir todos os detidos possíveis para outros países e acomodar os restantes em prisões de alta segurança nos Estados Unidos.

O encerramento de Guantánamo é uma das promessas da administração do Presidente Barack Obama, desde que chegou ao poder em 2009, mas o processo de esvaziamento da prisão militar têm sido marcado por várias perturbações.

A oposição do Congresso norte-americano e a relutância dos países em acolherem suspeitos de terrorismo têm sido apontados como os principais obstáculos ao cumprimento da promessa de Obama.

Na terça-feira durante o seu último discurso do Estado da União, Obama reiterou novamente a promessa de encerrar Guantánamo.

"Vou continuar a esforçar-me para fechar a prisão de Guantánamo: é cara, é inútil e não é mais do que um panfleto de recrutamento para os nossos inimigos", afirmou Barack Obama no tradicional discurso diante das duas câmaras (Câmara dos Representantes e Senado) do Congresso dos Estados Unidos.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.