sicnot

Perfil

Mundo

Detidos em Guantánamo já são menos de 100 com transferência de 10 iemenitas

O secretário da Defesa norte-americano, Ashton Carter, confirmou hoje a transferência de 10 iemenitas detidos na prisão de Guantánamo e afirmou que a administração de Barack Obama está a trabalhar para encerrar aquele controverso centro de detenção.

© Jonathan Ernst / Reuters

O chefe do Pentágono (Departamento de Defesa norte-americano), que assistia a uma cerimónia pública em Miami (Florida), acrescentou que os 10 iemenitas foram transferidos para Omã.

Com esta transferência, um total de 93 prisioneiros permanecem na prisão militar norte-americana de Guantánamo, localizada no sul da ilha de Cuba e que foi criada após os atentados de 11 de setembro de 2001 para acolher suspeitos de terrorismo.

É a primeira vez que o número de detidos em Guantánamo é inferior a uma centena.

O centro de detenção, que recebeu os primeiros detidos há 14 anos (em 2002), chegou a contar com 680 presos.

"Trabalhamos com diligência para encerrar este capítulo da nossa história", disse Carter, que precisou que a transferência destes detidos para Omã foi concretizada após uma minuciosa avaliação médica.

De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Omã, os iemenitas vão ficar naquele território por um "período temporário".

A intenção da atual administração norte-americana, que termina o mandato em janeiro de 2017, é transferir todos os detidos possíveis para outros países e acomodar os restantes em prisões de alta segurança nos Estados Unidos.

O encerramento de Guantánamo é uma das promessas da administração do Presidente Barack Obama, desde que chegou ao poder em 2009, mas o processo de esvaziamento da prisão militar têm sido marcado por várias perturbações.

A oposição do Congresso norte-americano e a relutância dos países em acolherem suspeitos de terrorismo têm sido apontados como os principais obstáculos ao cumprimento da promessa de Obama.

Na terça-feira durante o seu último discurso do Estado da União, Obama reiterou novamente a promessa de encerrar Guantánamo.

"Vou continuar a esforçar-me para fechar a prisão de Guantánamo: é cara, é inútil e não é mais do que um panfleto de recrutamento para os nossos inimigos", afirmou Barack Obama no tradicional discurso diante das duas câmaras (Câmara dos Representantes e Senado) do Congresso dos Estados Unidos.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.