sicnot

Perfil

Mundo

Professor envolvido na tragédia da avalancha em França enfrenta acusação de homicídio

Um professor francês enfrenta uma acusação de homicídio após ter dirigido um grupo de estudantes para uma pista de esqui encerrada onde uma avalanche matou na quarta-feira dois jovens e um turista ucraniano, referiu esta quinta-feira um procurador.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Robert Pratta / Reuters

O professor não pode ser detido "de momento" porque ficou ferido com gravidade no acidente de quarta-feira e permanece internado num hospital da cidade de Grenoble (centro-sul), referiu em conferência de imprensa o procurador Jean-Yves Coquillat.

Uma adolescente de 16 anos morreu no local, enquanto um rapaz de 14 anos faleceu mais tarde no hospital. O ucraniano de 57 anos que também foi morto pela avalanche não pertencia ao grupo escolar.

"A investigação deverá determinar o estado psíquico do professor e a sua capacidade para liderar um grupo", acrescentou Coquillat.

O magistrado referiu que a pista "estava encerrada e com a rede habitual e avisos de várias línguas", e que o grupo escalou por cima da rede "com total consciência" do que estavam a fazer.

A pista Bellecombes da estância de esqui Deux Alpes, a uma altitude de 2.500 metros, está classificada como uma pista negra, a escala de maior dificuldade em França, e reservada a esquiadores experimentados.

Bellecombes esteve encerrada durante toda a estação devido à falta de neve. Mas a forte queda de neve dos últimos dias embranqueceu as montanhas, levando as autoridades a emitir avisos sobre o elevado risco de avalanches nos Alpes franceses.

Em Deux-Alpes, o risco de avalanche era de nível três numa escala de cinco.

Desde o início deste ano, tinham já morrido quatro pessoas em avalanches nos Alpes Franceses: dois alpinistas lituanos, a 03 de janeiro, na Alta-Sabóia, e um esquiador espanhol e outro checo, a 5 de janeiro, em Sabóia.

Lusa

  • Vítimas de avalancha nos Alpes franceses esquiavam em pista interditada
    1:42

    Mundo

    Três mortos e um ferido grave é o balanço de uma avalancha nos Alpes Franceses. As vítimas esquiavam numa pista negra, que estava fechada aos esquiadores devido aos nevões dos últimos dias. Nenhum desaparecido foi assinalado, mas as autoridades francesas mantiveram as buscas por mais algumas horas no local da tragédia, a 2400 metros de altitude, como explicou o autarca de Isère, Gilles Strappazzon.

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida