sicnot

Perfil

Mundo

Agência Internacional diz que Irão cumpriu todos os passos para inciar acordo nuclear

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) confirmou hoje que o Irão cumpriu as exigências para pôr em marcha o histórico acordo nuclear assinado em julho passado em Viena e para levantar as sanções internacionais ao país.

Reuters

O tratado nuclear multilateral de Viena prevê limitar vários aspetos do programa nuclear iraniano durante períodos de entre 10 e 25 anos, a troca de levantar as sanções internacionais.

"Assinei hoje um relatório confirmando que o Irão completou todos os passos preparatórios necessários para implementar o Plano Conjunto de Ação [acordo nuclear multilateral]. O despacho foi enviado aos governadores da AIEA e ao Conselho de Segurança das Nações Unidas", disse o diretor-geral da AIEA, Yukuiya Amano, em comunicado.

O despacho da agência nuclear da ONU "foi emitido depois de os inspetores da agência terem verificado no terreno que o Irão levou a cabo todas as medidas requeridas para tornar possíveis o dia da implementação do acordo" destacou.

"As relações entre o Irão e a AIEA entram numa nova fase. É um dia importante para a comunidade internacional. Felicito todos os que ajudaram a tornar este dia realidade", assinalou Yukuiya Amano.

Assim, o Irão vai começar a aplicar provisoriamente um protocolo adicional, para que os inspetores da agência nuclear da ONU possam realizar visitas e inspeções sem aviso prévio do país.

"Isto aumenta as capacidades da agência para supervisionar as atividades nucleares do Irão e verificar que são pacíficas", concluiu Amano.

Hoje de manhã, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif, disse que as sanções relacionadas com a questão nuclear no seu país poderiam ser levantadas durante o dia de hoje.

"Também é um bom dia para a região", disse Zarif aos jornalistas ao chegar à capital da Áustria, de acordo com a agência de notícias Irna.

Mohammad Javad Zarif encontrava-se em Viena para participar numa cerimónia para o anúncio da implementação do acordo nuclear assinado em julho de 2015 entre Teerão e as grandes potências ocidentais, destinado a finalizar mais de treze anos de litígio.

Esse texto deve garantir que o Irão não pode possuir bombas atómicas, em troca de um levantamento progressivo e controlado das sanções internacionais que foram adotadas a partir de 2006.

Hoje, os Estados Unidos e o Irão concretizaram uma troca de prisioneiros sem precedentes, com Teerão a libertar quatro americano-iranianos e Washington a conceder clemência a sete iranianos, seis com dupla nacionalidade.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.