sicnot

Perfil

Mundo

Agência Internacional diz que Irão cumpriu todos os passos para inciar acordo nuclear

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) confirmou hoje que o Irão cumpriu as exigências para pôr em marcha o histórico acordo nuclear assinado em julho passado em Viena e para levantar as sanções internacionais ao país.

Reuters

O tratado nuclear multilateral de Viena prevê limitar vários aspetos do programa nuclear iraniano durante períodos de entre 10 e 25 anos, a troca de levantar as sanções internacionais.

"Assinei hoje um relatório confirmando que o Irão completou todos os passos preparatórios necessários para implementar o Plano Conjunto de Ação [acordo nuclear multilateral]. O despacho foi enviado aos governadores da AIEA e ao Conselho de Segurança das Nações Unidas", disse o diretor-geral da AIEA, Yukuiya Amano, em comunicado.

O despacho da agência nuclear da ONU "foi emitido depois de os inspetores da agência terem verificado no terreno que o Irão levou a cabo todas as medidas requeridas para tornar possíveis o dia da implementação do acordo" destacou.

"As relações entre o Irão e a AIEA entram numa nova fase. É um dia importante para a comunidade internacional. Felicito todos os que ajudaram a tornar este dia realidade", assinalou Yukuiya Amano.

Assim, o Irão vai começar a aplicar provisoriamente um protocolo adicional, para que os inspetores da agência nuclear da ONU possam realizar visitas e inspeções sem aviso prévio do país.

"Isto aumenta as capacidades da agência para supervisionar as atividades nucleares do Irão e verificar que são pacíficas", concluiu Amano.

Hoje de manhã, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif, disse que as sanções relacionadas com a questão nuclear no seu país poderiam ser levantadas durante o dia de hoje.

"Também é um bom dia para a região", disse Zarif aos jornalistas ao chegar à capital da Áustria, de acordo com a agência de notícias Irna.

Mohammad Javad Zarif encontrava-se em Viena para participar numa cerimónia para o anúncio da implementação do acordo nuclear assinado em julho de 2015 entre Teerão e as grandes potências ocidentais, destinado a finalizar mais de treze anos de litígio.

Esse texto deve garantir que o Irão não pode possuir bombas atómicas, em troca de um levantamento progressivo e controlado das sanções internacionais que foram adotadas a partir de 2006.

Hoje, os Estados Unidos e o Irão concretizaram uma troca de prisioneiros sem precedentes, com Teerão a libertar quatro americano-iranianos e Washington a conceder clemência a sete iranianos, seis com dupla nacionalidade.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13