sicnot

Perfil

Mundo

Candidata da oposição vence presidenciais em Taiwan

A candidata da oposição em Taiwan, Tsai Ing-wen, conseguiu uma vitória eleitoral esmagadora, tornando-se a primeira mulher Presidente da ilha e o partido no poder, o Kuomintang, já admitiu a derrota.

© Damir Sagolj / Reuters

De acordo com os dados fornecidos pela televisão local, a vitória de Tsai Ing-wen foi esmagadora, com cerca de 60% dos votos contra os 30% de Eric Chu, que sofreu uma derrota histórica.

Ao votar esmagadoramente no Partido Democrático Progressista (PDP), de Tsai Ing-wen e o principal partido da oposição, os taiwaneses expressaram claramente o seu desejo de virar às costas à China, depois de vários anos de aproximação.

O KMT liderou por oito anos a ilha e desenvolveu uma política de aproximação, sem precedentes, com a China, sob os auspícios de Ma Jing-jeou.

"Desculpem-me... nós perdemos. O KMT sofreu uma derrota eleitoral. Nós não trabalhamos o suficiente e dececionamos as expetativas dos eleitores", disse Eric Chu, candidato do Kuomintang na sede do partido, enquanto a contagem dos votos continua, mais de três horas após o encerramento das urnas.

A nova Presidente, de 59 anos, beneficiou da crescente preocupação com as relações bilaterais com a China e a frustração dos 18 milhões de eleitores com a estagnação económica.

O território traça o seu próprio destino desde 1949, quando o KMT refugiou-se na ilha depois de ser derrotado pelos comunistas. Após a morte do líder Chiang Kai-shek, em 1975, Taiwan tem vindo gradualmente a democratizar-se.

Por seu turno, a China ainda considera Taiwan como parte integrante de seu território.

A candidata eleita explicou que Taipé deve terminar a sua dependência económica em relação a Pequim e que iria, enquanto Presidente, ouvir a opinião pública sobre as relações bilaterais com o gigante vizinho.

Lusa

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.