sicnot

Perfil

Mundo

Professor ferido em avalanche nos Alpes acusado de homicídio involuntário

O professor que levou um grupo de estudantes aos Alpes franceses, onde uma avalanche matou dois dos jovens e um turista, foi acusado de homicídio involuntário e admitiu responsabilidade, disse hoje o seu advogado.

Arquivo

Arquivo

O professor francês de 47 anos, que ficou gravemente ferido no acidente, foi acusado à beira da cama no hospital onde está a recuperar, na cidade de Grenoble, na presença de um procurador do Ministério Público, do juiz de instrução e do oficial de justiça do caso.

"Ele reconhece a sua responsabilidade, não está em negação. Ele não percebeu o perigo, porque muita gente usou a pista de esqui nos dois dias anteriores", disse o advogado do professor, Benedicte Tarayre, à agência de notícias France-Presse (AFP), acrescentando que o seu cliente ficou "chocado e revoltado" com o acidente.

Dois estudantes, uma rapariga de 16 anos e um rapaz de 14, de uma escola de Lyon, morreram numa avalanche na quarta-feira, que também provocou a morte a um homem de 56 anos, de nacionalidade ucraniana.

De acordo com os procuradores do Ministério Público, a pista de esqui estava fechada com rede e avisos em quatro línguas, mas o grupo trepou a rede "completamente ciente" da sua decisão.

A pista 'Bellecombes' na estação de esqui 'Les Deux Alpes' (Os Dois Alpes), no departamento francês do maciço alpino, está a uma altitude de cerca de 2.500 metros e é considerada uma 'pista preta', a mais difícil numa escala de quatro.

A pista tem estado fechada desde o início da época devido à falta de neve, mas fortes nevões nos últimos dias levaram as autoridades a alertar para o risco elevado de avalanches nos Alpes franceses.

No dia do acidente, o nível do risco na estância de esqui era de três numa escala de cinco, o que significa que um único esquiador podia provocar uma avalanche.

Lusa

  • Vítimas de avalancha nos Alpes franceses esquiavam em pista interditada
    1:42

    Mundo

    Três mortos e um ferido grave é o balanço de uma avalancha nos Alpes Franceses. As vítimas esquiavam numa pista negra, que estava fechada aos esquiadores devido aos nevões dos últimos dias. Nenhum desaparecido foi assinalado, mas as autoridades francesas mantiveram as buscas por mais algumas horas no local da tragédia, a 2400 metros de altitude, como explicou o autarca de Isère, Gilles Strappazzon.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.