sicnot

Perfil

Mundo

Cinco militares morrem em avalancha nos Alpes Franceses

Cinco soldados morreram hoje quando o grupo de cerca de 50 militares foi apanhado por uma avalancha em Valfréjus, nos Alpes franceses. Eram legionários estrangeiros, de nacionalidades não reveladas até ao momento.

Arquivo

Arquivo

© Emmanuel Foudrot / Reuters

O incidente aconteceu ao início da tarde num treino militar fora das pistas de Valfréjus.

Onze militares foram atingidos pela avalancha, quando um grupo de cerca de 50 soldados esquiava a dois mil metros de altitude.

Pelo menos quatro outros soldados sofreram ferimentos ligeiros.

"Neste momento, o balanço eleva-se a cinco mortos. Há depois duas pessoas em hipotermia que foram transportadas para o hospital de Saint-Jean-de-Maurienne e para o hospital de Grenoble. E depois temos quatro feridos ligeiros", disse o major Pujol à televisão BFM cerca das 16:00 locais (15:00 em Lisboa).

O acidente ocorreu cinco dias depois de dois adolescentes franceses e um turista ucraniano morrerem numa avalancha nos Alpes franceses.

Os adolescentes faziam parte de um grupo de alunos cujo professor os levou para uma pista de esqui fechada. O professor é alvo de um inquérito por "homicídio por negligência".

Com Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.