sicnot

Perfil

Mundo

Portugal contribui com 100 mil € para fundo da UE de resposta à crise síria

Portugal decidiu contribuir com 100 mil euros para o Fundo Fiduciário Regional da União Europeia criado em resposta à crise síria, indicou hoje em Bruxelas a secretária de Estado dos Assuntos Europeus.

Reuters

Reuters

© Ammar Abdullah / Reuters

Em declarações no final de uma reunião dos chefes de diplomacia dos 28, que teve como principal ponto em agenda o conflito na Síria, Margarida Marques apontou que teve oportunidade de dar conta aos seus parceiros de uma "decisão muito recente" do Governo, de contribuir com o montante de 100 mil euros para o chamado "Fundo Madad".

"É uma decisão muito recente que, aliás, lembrámos (hoje), porque alguns países ainda não decidiram, estão em vias de tomar uma decisão, e nós já tomámos uma decisão: participámos com um montante de 100 mil euros", para um fundo que visa dar assistência designadamente no campo da ajuda humanitária na região, disse.

Relativamente à discussão sobre a Síria no Conselho de Negócios Estrangeiros de hoje, a secretária de Estado - que substituiu o ministro Augusto Santos Silva - indicou que "Portugal reafirmou a importância de seguir uma tripla abordagem no conflito".

"Em primeiro lugar, combater o Daesh (acrónimo árabe que designa o grupo extremista Estado Islâmico); em segundo lugar, prosseguir com um processo político tão inclusivo quanto possível; e em terceiro lugar, acudir à tragédia humanitária. E, sobretudo, devem ser tomadas medidas urgentemente no sentido de gerar uma situação de confiança entre as partes, pois estamos consciente de que não existe alternativa a uma solução política inclusiva para a crise da Síria", declarou.

Margarida Marques disse que além de referir a contribuição do Governo português para o fundo da UE de resposta à crise síria, lembrou também "o trabalho que tem sido feito em Portugal, designadamente pelo ex-alto representante da Aliança para as Civilizações, Jorge Sampaio, que criou a plataforma dos estudantes sírios, que tem desenvolvido um trabalho de receção de estudantes sírios e de aceitação desses estudantes por parte das universidades portuguesas".

No contexto deste Conselho dominado pela Síria, teve também lugar um almoço de trabalho com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Jordânia, "precisamente para discutir o papel que a Jordânia tem realizado e as formas de apoio" que a UE pode prestar "para que a Jordânia possa continuar a receber um número significativo de refugiados" e para que aqueles que já lá se encontram "possam ter condições de vida razoáveis", completou a secretária de Estado.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52