sicnot

Perfil

Mundo

Mais plástico que peixe nos oceanos em 2050

Ellen MacArthur alerta para o perigo de em 2050 existirem mais resíduos plásticos nos oceanos do que peixes, caso nada se faça para impedir que se continuem a despejar esse tipo de resíduos nas águas do mar. Velejadora experiente com muitas milhas percorridas, tem como poucos um conhecimento profundo dos oceanos e criou uma fundação que se dedica aos estudo de questões ambientais e económicas.

Um terço dos resíduos plásticos tem como destino ecossistemas frágeis, como os oceanos.

Um terço dos resíduos plásticos tem como destino ecossistemas frágeis, como os oceanos.

© Cheryl Ravelo / Reuters (Arquivo)

A velejadora Ellen MacArthur tornou-se mundialmente conhecida, aos 24 anos, depois de ter circum-navegado o globo sozinha, na corrida Vendée Globe, em 2001.

A velejadora Ellen MacArthur tornou-se mundialmente conhecida, aos 24 anos, depois de ter circum-navegado o globo sozinha, na corrida Vendée Globe, em 2001.

© Charles Platiau / Reuters (Arquivo)

De acordo com um novo relatório Ellen MacArthur Foundation, publicado hoje no Fórum Económico Mundial, novos plásticos irão consumir 20% de toda a produção de petróleo dentro de 35 anos. A produção de plásticos aumentou vinte vezes desde 1964, chegando a 311 milhões de toneladas em 2014, refere o documento.

A expectativa é de duplicar novamente nos próximos 20 anos e quase quadruplicar até 2050. Apesar dos constantes alertas, apenas 5% dos plásticos são reciclados de forma eficaz, enquanto 40% acabam em aterros sanitários e um terço tem como destino ecossistemas frágeis, como os oceanos. Grande parte do restante resíduos plásticos é queimado , gerando energia, mas causando mais combustíveis fósseis para ser consumido, a fim de fazer novos sacos de plástico, copos e outros artigos de consumo.

O relatório elaborado pela Fundação Ellen MacArthur não alerta só para a ameaça de uma calamidade ambiental, apresenta também soluções para travar o avanço do problema.

A britânica Ellen MacArthur tornou-se mundialmente conhecida, aos 24 anos, depois de ter circum-navegado o globo sozinha, na corrida Vendée Globe, em 2001. Conseguiu o segundo lugar do pódio. Três anos depois voltou a partir, mais uma vez sozinha e bateu o recorde mundial, tornando-se na altura a velejadora mais rápida a fazer a circum-navegação.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada. Estas e outras notícias marcam a atualidade desta sexta-feira.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC