sicnot

Perfil

Mundo

Morre com 112 anos o homem mais velho do mundo, no Japão

O japonês Yasutaro Koide, reconhecido como o homem mais velho do mundo pelo Livro do Guiness, morreu hoje aos 112 anos na cidade japonesa de Nagoya, informou a estação pública NHK.

Morreu o homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, que tinha 112 anos

Morreu o homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, que tinha 112 anos

© KYODO Kyodo / Reuters


Koide nasceu a 13 de março de 1903 e foi nomeado no passado mês de agosto como o homem vivo mais velho do mundo depois da morte do também japonês Sakari Momoi, que o superava em idade por aproximadamente um mês.

Koide viveu a maior parte da sua vida em Nagoya, onde faleceu, depois de ter sido internado no início do ano num hospital, publicou a NHK.

Este japonês trabalhou durante a juventude como alfaiate numa loja de roupa de homem na localidade de Tsuruga, em Fukui (centro), e com 112 anos conseguia andar sozinho em casa e lia o jornal sem óculos, destacou o Guiness em agosto.

Segundo o livro de Recordes do Guiness, a pessoa mais velha do mundo é Susannah Mushatt Jones, de 116 anos, residente em Nova Iorque.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51