sicnot

Perfil

Mundo

Ataque a restaurante na Somália faz 19 mortos

Pelo menos 19 pessoas morreram na Somália num ataque perpetrado por militantes islâmicos 'shebab' num restaurante à beira-mar, na capital, Mogadíscio, informou hoje a polícia.

Mohamed Sheikh Nor

"Mataram perto de 20 pessoas, incluindo mulheres e crianças", disse o agente da polícia Mohamed Abdirahman, ao descrever o incidente como "um bárbaro e violento ataque contra civis inocentes".

Depois de uma grande explosão, homens armados entraram no restaurante na noite de quinta-feira quando os clientes estavam a jantar.

O grupo Shebab, com ligações à Al-Qaida, reivindicou a responsabilidade do ataque, no qual quatro dos seus homens armados também morreram e outro foi capturado.

Os 'shebab', que pretendem derrubar o Governo somali apoiado pelas principais potências internacionais, fazem com regularidade ataques na capital.

Na zona onde ocorreu o ataque, à beira-mar, estão localizados vários restaurantes e hotéis frequentados por políticos, membros da diáspora somali e outros dirigentes da administração.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.