sicnot

Perfil

Mundo

Corpo de português morto no Burkina Faso trasladado para França

Os corpos de um português e outros três europeus mortos a 15 de janeiro num atentado no Burkina Faso chegaram hoje a França, noticiou a AFP, citando fontes aeroportuárias.

Atentado no Burkina Faso causou 29 vitimas mortais e 30 feridos

Atentado no Burkina Faso causou 29 vitimas mortais e 30 feridos

© Joe Penney / Reuters


Os corpos de dois franceses, um português residente em França e de um holandês chegaram pouco depois das 06:00 locais (05:00 em Lisboa) ao aeroporto parisiense Roissy-Charles de Gaule, num voo da companhia aérea Air France procedente da capital do Burkina Faso, Ouagadougou, segundo as fontes citadas pela agência AFP.

Fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas disse à Lusa na última quinta-feira que o corpo do português seria trasladado para França esta semana e que o Governo não tinha, até então, indicação se seria enviado para Portugal.

O cidadão português tinha 51 anos e era emigrante em França, sendo casado com uma cidadã francesa e pai de quatro filhos.

O ataque de um comando 'jihadista', em Ouagadougou, contra um hotel e um restaurante, frequentados por estrangeiros, causou 29 vítimas mortais e 30 feridos.

No hotel onde se verificou o ataque estava um outro cidadão português, consultor da União Europeia, que saiu ileso, segundo fonte da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, salientando que esta informação foi recolhida pelos serviços consulares de Portugal no Senegal.

Lusa

  • Costa defende legalização da eutanásia como forma de "alargar a liberdade"
    0:42
  • Duquesa de Sussex já tem brasão

    Harry & Meghan

    O Palácio de Kensington apresentou esta sexta-feira o brasão da Duquesa de Sussex, Meghan Markle. O brasão foi criado pelo College of Arms mas teve a ajuda da duquesa para que este fosse "pessoal e representativo".

    SIC