sicnot

Perfil

Mundo

Cofre encontrado nas demolições da mansão de Pablo Escobar em Miami

Durante a demolição da antiga casa do traficante de droga colombiano Pablo Escobar em Miami Beach foi encontrado um cofre que estava escondido nas fundações do edifício. É a terceira descoberta feita pelos novos donos.

De acordo com a Mashable, já foi feita uma primeira análise com um detetor de metais mas não foi possível perceber o que estará dentro do cofre.

A mansão cor-de-rosa foi confiscada pelo Governo norte-americano em 1987 e vendida em leilão. Os atuais donos adquiriram-na em 2014 e esta é já a terceira descoberta desde que decidiram deitar o edifício abaixo para construir uma casa mais moderna.

A primeira descoberta foi um pacote com uma pasta branca e a segunda foi um pequeno cofre, que foi roubado antes de se conseguir ver se estava algo lá dentro.

Pablo Escobar foi um dos fugitivos mais procurados devido ao seu cartel de Medellin ter sido responsável pelas maiores remessas de cocaína para os Estados Unidos e Europa. Foi morto num tiroteio em Medellin em 1993.

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.