sicnot

Perfil

Mundo

Polícia Marítima resgata 55 sírios de bote à deriva no mar Egeu

A Polícia Marítima (PM) anunciou esta terça-feira que a equipa portuguesa em missão na Grécia resgatou 55 refugiados sírios, 20 dos quais bebés e crianças, de um barco à deriva no mar Egeu.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

Em comunicado, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) indica que a equipa da PM em missão na ilha grega de Lesbos detetou, durante uma patrulha, um bote com o motor avariado e à deriva, que fazia a travessia entre a Turquia e a Grécia.

Segundo a AMN, as dezenas de refugiados que estavam a bordo corriam o risco de entrar facilmente em hipotermia devido às baixas temperaturas que se fazem sentir na Ilha de Lesbos.

A AMN adianta que, apesar da ansiedade, os refugiados conseguiram manter-se calmos e cooperantes, o que facilitou a ação de salvamento da PM.

A equipa da PM resgatou rapidamente para a embarcação portuguesa 20 bebés e crianças, 11 mulheres e 16 homens, dois dos quais idosos, tendo os restantes homens permanecido no bote em que seguiam, que foi rebocado até ao porto grego de Skala Sikaminea.

A AMN refere que todos os refugiados desembarcaram em segurança e que, durante o trajeto, foram distribuídas mantas térmicas, águas e chocolates

Segundo a AMN, muitos dos refugiados resgatados apresentaram "sinais visíveis de grande cansaço e má disposição associada à agitação marítima", tendo duas mulheres necessitado de apoio médico à chegada a terra.

Uma equipa da Polícia Marítima está no Mar Egeu, na Grécia, desde 01 de outubro do ano passado, no âmbito de uma operação da Agência Europeia da Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex).

A operação, denominada "Poseidon Sea 2015", tem "o objetivo de cooperar no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço".

Segundo a AMN, a patrulha portuguesa resgatou, até ao momento, mais de 2.200 migrantes e refugiados que corriam risco de vida, dos quais 547 eram bebés e crianças.

A missão da Polícia Marítima no mar Egeu, de apoio à guarda-costeira grega, termina a 30 de setembro deste ano.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.