sicnot

Perfil

Mundo

Guerrilheiros colombianos pedem para sair da lista de organizações terroristas da UE

Os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC, guerrilha marxista) pediram hoje à União Europeia (UE) para serem retirados, o mais breve possível, da lista de organizações terroristas do bloco comunitário.

Arquivo

Arquivo

© John Vizcaino / Reuters

O pedido foi feito pelo principal negociador das FARC, Luciano Marín Arango, conhecido como "Iván Márquez", que alegou que essa decisão iria ajudar no processo de paz colombiano.

Márquez falava hoje, via videoconferência, numa audição pública na comissão de Assuntos Externos do Parlamento Europeu, que também contou com a participação, igualmente através de videoconferência, do alto comissário para a paz e negociador do Governo colombiano, Sergio Jaramillo.

"O mais justo e coerente é retirar as FARC da lista de organizações terroristas, com a mesma celeridade com a qual fomos incluídos", afirmou Márquez, dirigindo-se aos eurodeputados.

Para o negociador das FARC, a saída da organização desta lista comunitária iria eliminar "um obstáculo" para a normalização da situação na Colômbia e poderia facilitar o processo de reintegração dos antigos combatentes na vida civil.

As FARC figuram desde junho de 2002 na lista europeia de organizações terroristas.

Na sua intervenção, Márquez também agradeceu o apoio da UE no processo de paz e, em particular, o anúncio da criação de um fundo fiduciário para apoiar um futuro acordo entre o Governo de Bogotá e as FARC.

"Saudamos e agradecemos esta solução solidária", disse o negociador das FARC.

Iván Márquez enumerou ainda os avanços das negociações de paz, defendendo que um futuro acordo terá de ter um caráter sólido.

"É necessário que as causas que deram origem ao conflito nunca mais se repitam, para que o acordo de paz não seja um mero parêntese", mas sim um processo duradouro de reconciliação.

Também presente na audição, o enviado da UE para o processo de paz, o irlandês Eamon Gilmore, convidou os Estados-membros a contribuírem para o fundo fiduciário, explicando que esta verba poderá ser aplicada após o acordo de paz para financiar projetos para a desminagem dos terrenos e para o desenvolvimento rural.

As FARC, fundadas em 1964 na sequência de uma rebelião camponesa violentamente reprimida, integram cerca de 7.000 combatentes, segundo as autoridades colombianas.

O Governo do Presidente Juan Manuel Santos e a guerrilha negoceiam desde novembro de 2012 para terminar com o mais antigo conflito armado na América Latina, que se prolonga há mais de meio século e com um balanço de pelo menos 220 mil mortos, seis milhões de deslocados e dezenas de milhares de desaparecidos.

As conversações de paz têm decorrido em Havana, Cuba.

Na quarta-feira, a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), reunida em cimeira em Quito (Equador), referiu estar preparada para monitorizar o fim do conflito armado na Colômbia.

A pedido de Bogotá, os chefes de Estado e de Governo dos 33 países membros do bloco regional vão discutir a composição de uma missão que deverá verificar o respeito do acordo de paz, que o Governo colombiano pretende assinar até 23 de março com as FARC.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.