sicnot

Perfil

Mundo

Grécia inicia semana de greves com novos protestos de agricultores

Os agricultores gregos bloquearam esta segunda-feira a autoestrada entre Atenas e Salónica, as duas principais cidades do país, na segunda semana de protestos contra a reforma das pensões, que inclui uma greve geral na quinta-feira e diversas manifestações.

Os agricultores gregos ergueram dezenas de barricadas por todo o país e pretendem unir-se às manifestações na capital durante a greve geral de quinta-feira.

Os agricultores gregos ergueram dezenas de barricadas por todo o país e pretendem unir-se às manifestações na capital durante a greve geral de quinta-feira.

YANNIS KOLESIDIS / LUSA

Os representantes do "quarteto" de credores internacionais iniciaram hoje em Atenas a primeira revisão do terceiro resgate, devendo manter-se na capital da Grécia cerca de uma semana.

Os agricultores gregos ergueram dezenas de barricadas por todo o país e pretendem unir-se às manifestações na capital durante a greve geral de quinta-feira.

As paralisações contra a reforma das pensões também alastraram a outros setores. Os transportes públicos deverão registar perturbações na terça-feira e quinta-feira, os taxistas anunciaram que não vão conduzir e as bombas de gasolina e ligações ferroviárias de longo curso deverão estar fora de serviço, coincidindo com a greve geral.

Os media gregos entram em greve na quarta-feira, para poder fazer a cobertura da jornada de protesto do dia seguinte.

Em paralelo, a Federação dos marinheiros da Grécia anunciou nova paragem de 48 horas para 4 e 5 de fevereiro.

A greve de quinta-feira será a terceira sob o Governo de Alexis Tsipras e a primeira de 2016, e foi convocada pelos principais sindicatos do país contra a reforma das pensões, que prevê cortes nas prestações e aumento das contribuições.

Apesar de a proposta do Governo de coligação dominado pelo partido de esquerda Syriza pretender evitar cortes nas principais reformas e pensões, prevê uma redução nas suplementares e um aumento das contribuições.

No entanto, os credores estão a exigir cortes mais severos.

Desde o início da crise da dívida na Grécia em 2009 que as pensões constituem o principal sustento da maioria das famílias neste país.

Segundo um estudo empresarial, as reformas e pensões são a principal fonte de rendimento para 51,8% dos domicílios, mais 10% em comparação com 2012.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.