sicnot

Perfil

Mundo

EUA pedem à China para esclarecer desparecimento de cinco livreiros de Hong Kong

Os EUA pediram hoje à China para esclarecer o desaparecimento de cinco livreiros de Hong Kong, sublinhando que este caso levanta "sérias questões" sobre o compromisso de Pequim em relação à autonomia da antiga colónia britânica.

reuters

"Exortamos a China a clarificar a situação atual dos cinco homens e as circunstâncias em torno do seu desaparecimento e a permitir o seu regresso a casa", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, numa conferência de imprensa em Washington.

"Estes casos (...) levantam sérias questões sobre o compromisso da China com a autonomia de Hong Kong, sob o princípio 'um país, dois sistemas', assim como sobre o seu respeito pela proteção universal dos direitos humanos e das liberdades fundamentais", acrescentou John Kirby.

Ao abrigo do princípio 'um país, dois sistemas', as políticas socialistas da China não se aplicam em Hong Kong e Macau, que gozam, assim, de ampla autonomia.

Os cinco livreiros, todos ligados à editora Mighty Current, conhecida por vender livros críticos do regime de Pequim e proibidos na China, despareceram nos últimos meses, havendo o receio de que tenham sido detidos por agentes da China continental.

Três deles despareceram durante deslocações separadas ao sul da China, outro despareceu na Tailândia e o quinto em Hong Kong.

Gui Minhai, que desapareceu na Tailândia e tem passaporte sueco, reapareceu há duas semanas num vídeo transmitido pela televisão pública chinesa em que dizia ter-se entregado às autoridades da China por causa de um atropelamento mortal em 2004, pedindo à Suécia para não se intrometer no seu caso, numa confissão de que duvidam familiares, ativistas de defesa dos direitos humanos e autoridades suecas.

Por outro lado, Leeo Bo, com passaporte britânico, e que desapareceu em Hong Kong, encontrou-se recentemente na China com a mulher, que entregou às autoridades policiais de Hong Kong uma carta na qual, alegadamente, o livreiro afirma estar a "participar numa investigação na qualidade de testemunha".

Autoridades diplomáticas norte-americanas em Hong Kong disseram hoje à revista Time que estão a acompanhar a situação no terreno, onde o caso dos livreiros desencadeou alguma "ansiedade".

"Partilhamos as preocupações dos residentes de Hong Kong em relação a estes incidentes e estamos a seguir o assunto de perto", afirmou Darragah Paradiso, porta-voz do Consulado Geral dos Estados Unidos da América em Hong Kong e Macau.

"Levantámos as nossas preocupações detalhadas nos canais diplomáticos e continuaremos a fazê-lo", acrescentou.

Na quinta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Lu Kang, afirmou que os EUA não devem intrometer-se nos assuntos internos da China e que os direitos e deveres dos residentes de Hong Kong têm sido respeitados plenamente, de acordo com a lei, desde que o território passou a ser uma região chinesa com administração especial, em 1997.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.