sicnot

Perfil

Mundo

Polícia holandesa treina águias para intercetar drones

A polícia holandesa está a treinar águias para intercetar drones ou aviões não tripulados que possam gerar incidentes de segurança ou serem usados por criminosos e terroristas.

ap

Esta iniciativa está a ser desenvolvida em colaboração com a agência antiterrorista e os Ministérios da Justiça e Defesa do país.

A polícia referiu num comunicado que no futuro esses aparelhos serão utilizados cada vez mais, aumentando também o número de incidentes.

Os drones também podem ser usados para fins criminosos, de acordo com a polícia holandesa.

A iniciativa, qualificada pela polícia como "pioneira no mundo", pretende preparar as aves para que possam abater os drones, sem que haja qualquer impacto ambiental.

Esta iniciativa ainda está em período de testes, mas, segundo o porta-voz do projeto, Marc Wiebes, há "possibilidades muito reais" de que se acabe por utilizar águias para intercetar drones de criminosos.

"Qualquer pessoa pode ter um drone e isto inclui pessoas que queiram dar-lhe um mau uso", declarou o porta-voz da polícia, Michel Baeten.

As águias identificam os drones como uma presa, agarram-nos e colocam-nos num lugar onde não haja outras aves ou seres humanos, declarou a polícia holandesa no comunicado.

Além dos pássaros, as forças de segurança da Holanda trabalham no uso de sistemas eletrónicos avançados para poderem tomar o controlo de um 'drone' remotamente e na programação de um avião não tripulado capaz de abater um aparelho inimigo, de acordo com a nota.

Lusa

  • Depois do Fogo
    23:30

    Reportagem Especial

    Foi o incêndio mais mortífero de que há memória. No dia 17 de junho, as chamas apanharam desprevenidos moradores de vários concelhos e fizeram pelo menos 64 mortos. O incêndio prolongou-se durante vários dias deixando um rasto de histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de um sem número de pessoas anónimas.

  • "A menina agora volta para casa. Nós não." 

    Foi o desabafo do Cesário que me fez escrever qualquer coisa sobre o que vivi na última semana. Eram dez e pouco da noite, tinha acabado a vigília de homenagem às vítimas em Figueiró dos Vinhos e ele ainda tinha na mão um balão branco que àquela hora já só estava meio cheio. Era o último dia de uma longa e dura jornada de trabalho e estávamos a arrumar as coisas para no dia seguinte regressarmos a Lisboa.

    Débora Henriques

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Novo avião da TAP com pintura retro
    0:36

    Economia

    O novo avião da TAP chama-se "Portugal", tem uma pintura retro e vai sobrevoar os céus do pais a partir desta segunda-feira. A companhia aérea explica que o nome e a pintura são uma forma de homenagear a ligação histórica entre a empresa e o país.

  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia.