sicnot

Perfil

Mundo

China condena 14 pessoas por explosão em fábrica em 2014

Os tribunais chineses condenaram 14 funcionários do Governo e executivos a penas até sete anos e meio de prisão, devido à explosão numa fábrica que deixou 146 mortos em 2014, avançou a agência oficial Xinhua.

reuters

Na origem do acidente estiveram graves falhas nos sistemas de segurança da fábrica, sediada em Kunshan, um centro industrial a uma hora de carro de Xangai, concluiu a investigação.

A Organização Internacional do Trabalho estima que, em 2014, 20 por cento das mortes no mundo causadas por acidentes laborais ocorreram no "gigante" asiático.

Pelas contas do Governo chinês, 68.061 pessoas morreram em incidentes do género no país - uma média de 186 óbitos por dia.

Cinco diferentes tribunais julgaram o dono e membros da direção da empresa Kunshan Zhongrong Metal Products, assim como funcionários do Governo encarregues pela prevenção de incêndios, segurança do trabalho e proteção ambiental.

O acidente causou ainda danos materiais avaliados em 50 milhões de dólares (mais de 45 milhões de euros), detalhou a Xinhua.

Em agosto passado, duas explosões num terminal de contentores na cidade portuária de Tianjin, no norte da China, deixaram 173 mortos.

  • Taxa de desemprego abaixo dos 10%

    Economia

    A taxa de desemprego em fevereiro ficou afinal nos 9,9%. O Instituto Nacional de Estatística reviu o indicador em baixa de 0,1 pontos percentuais, esta sexta-feira. É o valor mais baixo desde fevereiro de 2009.

  • Incêndio dominado em Gondomar
    4:25

    País

    Está dominado o incêndio que esta manhã obrigou à evacuação da Escola Secundária de São Pedro da Cova, no concelho de Gondomar. A repórter Susana Bastos esteve no local.

  • "Tanolas" tem cadastro criminal e já foi condenado a pena suspensa
    0:55
  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    Luís Montenegro garante que nunca será candidato à presidência do PSD contra o Passos Coelho. Convidado da Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, o líder da bancada dos sociais-democratas acha mesmo que é um exagero dizer-se que Pedro Passos Coelho está politicamente morto.