sicnot

Perfil

Mundo

Indonésia lança programa contra radicalização após atentado do Daesh

A Indonésia anunciou hoje ter encomendado a sete ministérios a tarefa de realizar um programa para acabar com a radicalização em todo o país, semanas depois do ataque em Jacarta por membros locais do grupo extremista Daesh.

reuters

Durante a aplicação do programa, os ministérios, incluindo as pastas da Educação e Cultura, Leis e Direitos Humanos e Assuntos Religiosos, vão analisar temas como a orientação religiosa, psicologia, educação e a formação profissional.

"O plano de levar a cabo um programa para acabar com a radicalização nunca se realizou antes" na Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo, apontou o ministro da Segurança, Luhut Panjaitan, segundo o Channel News Asia.

A 14 de janeiro, presumíveis 'jihadistas' do Estado Islâmico lançaram um atentado num bairro central da capital indonésia, Jacarta.

Oito pessoas morreram no ataque, incluindo quatro terroristas, e mais de uma dezena ficaram feridas.

Segundo a polícia, os atacantes tinham a sua base na localidade de Solo, em Java central, e atuaram sob o comando de Bahrun Naim, um indonésio que se encontra na Síria a apoiar a luta do movimento extremista.

Especialistas em segurança acreditam que o ataque faz parte da tentativa do Estado Islâmico de se estabelecer na Indonésia.

As autoridades estimam que cerca de meio milhar de indonésios tenha viajado para a Síria e para o Iraque para combater nas fileiras do EI, dos quais uma centena terá regressado ao país.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31