sicnot

Perfil

Mundo

Companhias aéreas do Japão alteram voos após anúncio norte-coreano

As companhias aéreas japonesas ANA e Japan Airlines (JAL) anunciaram hoje mudanças em diversos planos de voo devido à intenção anunciada pela Coreia do Norte de lançar em breve um foguetão, teoricamente para pôr um satélite em órbita.

© Louis Nastro / Reuters

Entre os dias 8 e 25 de fevereiro - janela de tempo dada por Pyongyang -, as duas transportadoras vão desviar os aviões que sobrevoam as águas ao largo das Filipinas, onde podem cair fragmentos.

A alteração vai afetar três voos regulares da ANA - dois que ligam Tóquio a Manila, e um terceiro entre Jacarta e Tóquio - e dois da JAL (de Jacarta para Tóquio e de Tóquio para Manila).

As ligações devem registar atrasos entre cinco e dez minutos, segundo as duas companhias aéreas.

Poucas semanas depois de ter realizado um teste nuclear condenado pela comunidade internacional, a Coreia do Norte advertiu três agências da ONU que pretende lançar, em breve, um foguetão com um satélite a bordo.

O regime comunista assegura que o seu programa espacial tem fins puramente científicos, mas os Estados Unidos e os seus aliados -- Coreia do Sul e Japão -- consideram-no uma cobertura do seu programa de desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais.

Lusa

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49