sicnot

Perfil

Mundo

Companhias aéreas do Japão alteram voos após anúncio norte-coreano

As companhias aéreas japonesas ANA e Japan Airlines (JAL) anunciaram hoje mudanças em diversos planos de voo devido à intenção anunciada pela Coreia do Norte de lançar em breve um foguetão, teoricamente para pôr um satélite em órbita.

© Louis Nastro / Reuters

Entre os dias 8 e 25 de fevereiro - janela de tempo dada por Pyongyang -, as duas transportadoras vão desviar os aviões que sobrevoam as águas ao largo das Filipinas, onde podem cair fragmentos.

A alteração vai afetar três voos regulares da ANA - dois que ligam Tóquio a Manila, e um terceiro entre Jacarta e Tóquio - e dois da JAL (de Jacarta para Tóquio e de Tóquio para Manila).

As ligações devem registar atrasos entre cinco e dez minutos, segundo as duas companhias aéreas.

Poucas semanas depois de ter realizado um teste nuclear condenado pela comunidade internacional, a Coreia do Norte advertiu três agências da ONU que pretende lançar, em breve, um foguetão com um satélite a bordo.

O regime comunista assegura que o seu programa espacial tem fins puramente científicos, mas os Estados Unidos e os seus aliados -- Coreia do Sul e Japão -- consideram-no uma cobertura do seu programa de desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.