sicnot

Perfil

Mundo

Daesh perdeu milhares de combatentes na Síria e no Iraque, revela Casa Branca

O grupo extremista autodenominado Estado Islâmico perdeu, nos últimos meses, dezenas de milhares de combatentes na Síria e no Iraque, segundo dados dos serviços secretos norte-americanos revelados, esta quinta-feira, pela Casa Branca.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Na sua conferência de imprensa diária, o porta-voz da presidência dos Estados Unidos, Josh Earnest, informou que os serviços de inteligência do país estimam que, atualmente, o Daesh tem entre 19.000 e 25.000 combatentes nesses dois países.

O mais recente relatório dos serviços de informação dos Estados Unidos apontava que existiam entre 20.000 e 31.500 efetivos, pelo que se trata de um declínio significativo, de acordo com os cálculos norte-americanos.

"O facto de o número ser menor do que antes é uma indicação de que temos retirado muitos efetivos do campo de batalha e que temos dificultado (ao Daesh) o reabastecimento das suas fileiras por via das forças estrangeiras", indicou Josh Earnest.

O universo de 25.000 efetivos do Daesh no Iraque e na Síria inclui os combatentes estrangeiros.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.